segunda-feira, 30 de julho de 2007

Meu Mundo é Hoje, Paulinho da Viola


paulinho da viola


A música de Paulinho da Viola representa um universo particular
dentro da cultura brasileira. Experimentá-la é reconhecer que a identidade
cultural brasileira não é única, há sempre algo mais.
(autor não citado)


Paulinho da Viola cresceu num ambiente naturalmente musical.
Filho de Cesar Faria, violonista integrante do conjunto Época de Ouro,
teve contato constante com a música através de seu pai nos
ensaios familiares do conjunto Época de Ouro, onde Paulinho conheceu
Jacob do Bandolim e Pixinguinha, entre muitos outros músicos.

É  tido como um elo entre diversas tradições populares como
o samba, o carnaval e o choro, sendo considerado o
herdeiro do legado de músicos como Cartola, Candeia e
Nelson Cavaquinho. Paulinho está sempre atualizado e suas
composições são sempre baseadas em seus
princípios e valores estéticos.

Nesta postagem, uma sua interpretação da composição de
José e Wilson Batista, que responde exatamente às
perguntas sobre quem é betomelodia. 

carlos miranda (betomelodia)





Eu sou assim
Quem quiser gostar de mim eu sou assim
Eu sou assim
Quem quiser gostar de mim eu sou assim

Meu mundo é hoje
Não existe amanhã pra mim
Eu sou assim
Assim morrerei um dia
Não levarei arrependimentos
Nem o peso da hipocrisia

Tenho pena daqueles que se abaixam até o chão
Enganado a si mesmo por dinheiro ou posição
Nunca tomei parte deste enorme batalhão
Pois sei que além de flores nada mais vai no caixão.

josé Batista / wilson batista


fontes
imagem: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Cândido Portinari, os Temas Sociais

cangaceiro

Numa fazenda de café perto do pequeno povoado de Brodowski,
interior do estado de São Paulo, no ano de 1903 nasceu Cândido Portinari.
 Filho de imigrantes italianos, de origem humilde, tem uma infância
pobre. Recebe apenas a instrução primária mas desde criança manifesta
sua vocação artística. Começa a pintar aos 9 anos e do cafezal às
Nações Unidas, ele se torna um dos maiores pintores do seu tempo.


cândido portinari, auto retrato


O tema essencial da obra de Cândido Portinari é o Homem.
Seu aspecto mais conhecido do grande público é a força
de sua temática social. Embora menos conhecido, há também o
Portinari lírico. Essa outra vertente é povoada por elementos
das reminiscências de infância na sua terra natal:
os meninos de Brodowski com suas brincadeiras, suas danças,
seus cantos; o circo; os namorados; os camponeses...
o ser humano em situações de ternura, solidariedade, paz.

Nesta postagem, uma pequena mostra de seus trabalhos que,
com certeza gostarão de apreciar.

carlos miranda (betomelodia)




bois e espantalho

futebol

pedra da gávea

mulher do pilão

a primeira missa

retirantes

praia de ipanema

puxando rede

jangadas




destaco: igrejinha de brodoski


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google