terça-feira, 30 de março de 2010

Não me USA, Tom Gil


 tom gil


Bem, conheci esse brother, em um pub aqui
em Porto Alegre, na Cidade Baixa, no final de 2008.
Impressionou-me a desenvoltura com que interpretava
suas canções, até então para mim desconhecidas, 
com um imenso poder de sedução por sua letra 
e pelo seu interpretar. 

Cantor e compositor, natural do Ceará, ele vivencia
as fontes do folclore e do cancioneiro popular, com um
estilo próprio que cativa a quem o assiste. Assim ele definiu
a criação de sua composição que a seguir assistirão:



" Cara, te juro que essa música, num primeiro momento veio como um mote ou insight, inspirado em umas das idéias central da doutrina Bush, daí: "por que será que todo mundo tem que tá com você, mas você não vê, você não crê no mundo, você só quer o mundo todinho prá você... Mas depois vi que a arrogância é uma coisa mais universal... melhor prá poesia, pior pro poeta... hahahahaha..." (sic)


carlos miranda (betomelodia)






Por que será que todo mundo tem que tá com você
Mas você não vê, você não crê no mundo
Você só quer o mundo todinho pra você

Bem eu sei, bem eu sei: você não vai me comer de lambuja
Você não vai me comer, você não vai me comer de lambuja
Como ousa me abusar?! Não me usa
Como ousa me abusar!? Você não vai me comer de lambuja
Só porque eu sou assim tupiniquim terceiro mundim
Suburbano sim senhor

Subo no morro, desço do morro, subo no morro,

desço do morro, subo nos ônibus
Subo no morro, desço do morro, subo no morro,

desço do morro, subo nos planos... planos...
Você não vai me comer de lambuja, você não vai me comer

tom gil




fontes
imagem: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google


quinta-feira, 25 de março de 2010

Wilson Cavalcante e Seus Muitos Mundos



Viamão, aqui no estado de Rio Grande do Sul,
além de inúmeras belezas naturais tem um grande,
um enorme número de Artistas Plásticos espalhados por
todos os rincões dessa cativante terra.
Aqui se respira Arte em todas suas formas de expressões.

Nesta postagem, revelo o trabalho de um conceituado
Mestre, que se expressa em desenhos, xilografia ,
gravuras e pintura em tela, além de também ser um
escritor, isso citando apenas uma pequena
parte de seus talentos.


wilson cavalcante


Pelotas, ano de 1950. Lá nasceu Wilson Furtado Cavalcante,
que escolheu a cidade de Viamão para seu morar.
Mais conhecido como Cava, desde a mais tenra idade
criava histórias em quadrinhos, estudando gravura e
desenho no Atelier Livre, da Prefeitura de Porto Alegre.
Teve como Mestres, grandes nomes das Artes
e da Cultura. Cava,  além da criação de vários ateliês, 
foi também o criador da Associação Independente de Artistas,
tendo sido um dos membros atuantes na Secretaria
de Cultura de Viamão.

carlos miranda (betomelodia) 




ajuda

o silêncio do olhar

olhos fechados

o velho

título ausente

título ausente

iberê camargo





destaco: ibere camargo, figura em "t"


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sábado, 20 de março de 2010

Travessuras, Oswaldo Montenegro

oswaldo montenegro



Travessuras.
Ao interpretar, em um palco
iluminado pela energia que brota das melodias
e do público, são travessuras o que o "cantador"
transmite ao seu público.

Cantando, ele vivencia as letras na
realidade dos sonhos nela contidos e sem
que o público note, se transforma
em jovem sonhador, esquecido
da idade, da vida, apenas viajando
pelos caminhos das canções.


carlos miranda (betomelodia) 





Eu insisto em cantar
Diferente do que ouvi
Seja como for recomeçar
Nada há, mais há de vir

Me disseram que sonhar
Era ingênuo, e daí?
Nossa geração não quer sonhar
Pois que sonhe a que há de vir

Eu preciso é te provar
Que ainda sou o mesmo menino
Que não dorme a planejar travessuras
E fez do som da tua risada um hino

oswaldo montenegro




fontes
imagem: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google



quarta-feira, 10 de março de 2010

Linha de Passe, João Bosco, Hamilton de Holanda e Ney Conceição

joão bosco / hamilton de holanda


Bem, como segunda postagem deste retorno à Internet,
ainda em fase de adaptação ao novo
sistema operacional, trago para
vocês uma dupla, aliás um trio de arrepiar:
João Bosco, Hamilton de Holanda e Ney Conceição
no baixo (incrível, sensacional),
interpretando de forma genial um dos
maiores sucessos de João Bosco, Linha de Passe.
A perfeição técnica, marcas registradas do trio,
associada à intensidade da letra,
impressiona pela naturalidade de interpretação e
pelos duelos entre os três instrumentos.
Espero que gostem.

carlos miranda (betomelodia) 






Toca de tatu, linguiça e paio e boi zebu
Rabada com angu, rabo-de-saia
Naco de peru, lombo de porco com tutu
E bolo de fubá, barriga d'água


Há um diz que tem e no balaio tem também
Um som bordão bordando o som, dedão, violação
Diz um diz que viu e no balaio viu também
Um pega lá no toma-lá-dá-cá, do samba


Um caldo de feijão, um vatapá, e coração
Boca de siri, um namorado e um mexilhão
Água de benzê, linha de passe e chimarrão
Babaluaê, rabo de arraia e confusão


Eh, yeah, yeah


Cana e cafuné, fandango e cassulê
Sereno e pé no chão, bala, camdomblé
E o meu café, cadê? Não tem, vai pão com pão


Já era Tirolesa, o Garrincha, a Galeria
A Mayrink Veiga, o Vai-da-Valsa, e hoje em dia
Rola a bola, é sola, esfola, cola, é pau a pau
E lá vem Portela que nem Marquês de Pombal


Mal, isso assim vai mal, mas viva o carnaval
Lights e sarongs, bondes, louras, king-kongs
Meu pirão primeiro é muita marmelada
Puxa saco, cata-resto, pato, jogo-de-cabresto


E a pedalada
Quebra outro nariz, na cara do juiz
Aí, e há quem faça uma cachorrada
E fique na banheira, ou jogue pra torcida
Feliz da vida

Do samba... do samba...

joão bosco



fontes
imagem: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sexta-feira, 5 de março de 2010

Chora, Elza Soares




Olá...
Após algumas semanas de ausência
motivada pela falta de Internet aqui no Rancho Fundo,
estou de volta para dar continuidade
à divulgação da Música Popular Brasileira e
seus talentosos intérpretes, mostrando também
as criações dos renomados Artistas Plásticos do Brasil.
Escolhi para essa retorno, a reedição de uma postagem
de 17/12/08, sobre uma uma Brasileira

que em 2000, foi premiada pela BBC, em Londres,
como "Melhor Cantora do Milênio".







Em 23 de junho de 1937,, na cidade de
Rio de Janeiro, na época Distrito Federal,
nascia Elza da Conceição Soares, aquela que até os
dias atuais encanta a todos, não só no Brasil mas
em todo o Mundo, com seu timbre de voz
inconfundível, com suas interpretações magistrais
em arranjos perfeitos.

Nascida e criada em uma favela no bairro de
Água Santa, Elza é um verdadeiro exemplo a ser seguido em
se tratando de superar obstáculos, acumulando
vitórias a cada desafio que a vida lhe propôs.

Com sua voz rouca e vibrante, sua marca registrada,
tornou-se conhecida com a música "Se Acaso Você Chegasse",
com seu estilo de cantar irreverente que fascina seu público.

De vários álbuns por ela lançados, destaco
"Do Cóccix Até o Pescoço", que garantiu-lhe uma indicação
ao Grammy em 2002, tendo seu trabalho recebido
críticas fantásticas por seu imenso talento e por divulgar
grandes nomes e belas páginas da
Música Popular Brasileira.

Em 2007, por ocasião dos Jogos Pan-Americanos no Brasil.
na cidade de Rio de Janeiro, Estádio do Maracanã,
onde cantando o Hino Nacional Brasileiro abriu o Evento,
lançou o álbum "Beba-me", com faixas relembrando
seus grandes sucessos e fases de sua carreira.


carlos miranda (betomelodia)






Chora, desabafa seu peito
Chora, você tem o direito
Se tratando de amor qualquer um pode chorar
Não se envergonhe do pranto
Que é
privilégio de quem sabe amar

Quem não teve amor nunca sofreu
E desconhece o que é agonia
Abra o peito e deixe o pranto livre como eu
Ah, desabafe a melancolia

elza soares



fontes
imagem: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google