domingo, 30 de março de 2014

Romero Britto e a Arte Pop

betomelodia.blogspot.com


'' Nasci com um dom, e quero dividir com todos.'' 


O Brasil tem como tradição a criatividade de seu povo. Criatividade esta que
se bem orientada pelos pais e professores, fazem brotar grandes talentos
na Música e nas Artes Plásticas.

Foi em Recife, Pernambuco que, no ano de 1963, Romero Britto veio ao nosso
mundo. Mostrando grande interesse pelas Artes desde a mais tenra idade,
usando todo tipo de material como tela para suas criações; pintava em jornal,
sucata e papelão, copiando obras dos grandes mestres da pintura, dos
livros que sua família lhe dava.


romero britto

“Aos oito anos, eu ficava sentado e copiava Tolouse
e outros Mestres dos livros, por dias e dias.“

Seu nato talento  fez com que realizasse sua primeira exibição pública aos
14 anos, vendendo seu primeiro quadro para a Organização dos Estados
Americanos. O sucesso precoce encorajou-o a continuar pintando mas,
a vida modesta levou-o a planejar seu futuro:

" Na condição de criança pobre no Brasil, tive contato com o lado mais
sombrio da humanidade. Como resultado, passei a pintar para trazer
luz e cor para minha vida. "

Considerado um ícone da cultura pop moderna, é um dos mais premiados
Artistas dos tempos atuais, o mais jovem e bem-sucedido de sua geração.
Venerado pela comunidade internacional, Romero tem suas pinturas e
esculturas presentes nos cinco continentes e em mais de 100 galerias no
mundo e suas obras identificadas por "arte da cura". 

carlos miranda (betomelodia)




b e i j o

doce neve

primeiro amor

gato - escultura

dança do menino - escultura

serpente - escultura


piano bar

coral

gato esnobe



destaco: releitura - mona gata


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quinta-feira, 27 de março de 2014

A Novidade, Gilberto Gil

betomelodia.blogspot.com


Hoje, nesta postagem, trago uma composição à princípio instrumental e
intitulada "Selvagem", de autoria dos três integrantes da banda Paralamas do
Sucesso, lançada em 1986. Após a letra de Gilberto Gil, o título foi mudado
para "A Novidade", com o tema central focado em uma baleia que encalhou,
realmente, na praia, causando divergência entre os observadores sobre seu
destino. Gil presenciou o fato e nasceu a letra.


gilberto gil

Como sempre acontece, nas Artes Plásticas e na Música, toda obra transmite
mensagens diferentes à cada apreciador. A letra narra a chegada à praia
da sereia assim: " O busto de uma deusa Maia, metade grande rabo de baleia."
Gil estava em seu apartamento, frente para o mar, e dela teve esta imagem.

E este é o paradoxo que tanta análise gerou e gera: a visão poética, salvar a
baleia e a visão realista, matar, dividir para alimentar os que tem fome. E é
verdade: enquanto uns veneram a "baleia", outros morrem famintos. No
vídeo abaixo, Gil interpreta  A Novidade em um ótimo arranjo.

carlos miranda (betomelodia)





Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah
Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah
Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah

A novidade veio dar à praia
Na qualidade rara de sereia
Metade o busto d'uma deusa Maia
Metade um grande rabo de baleia

A novidade era o máximo
Do paradoxo estendido na areia
Alguns a desejar seus beijos de deusa
Outros a desejar seu rabo prá ceia

Oh mundo tão desigual tudo é tão desigual ô ô ô ô ô ô
Oh de um lado esse carnaval do outro a fome total ô ô ô ô ô ô

Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah
Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah

E a novidade que seria um sonho
O milagre risonho da sereia
Virava um pesadelo tão medonho
Ali naquela praia ali na areia

A novidade era a guerra
Entre o feliz poeta e o esfomeado
Estraçalhando uma sereia bonita
Despedaçando o sonho prá cada lado

Oh mundo tão desigual tudo é tão desigual ô ô ô ô ô ô
Oh de um lado esse carnaval de outro a fome total ô ô ô ô ô ô

Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah
Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah
Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah
Uh uh uh uh uh uh uh ah aaaaah
Ah aaaaah ah aaaaah ah aaaaah ah aaaaah

bi ribeiro / gilberto gil / herbert vianna / joão barone


fontes
imagens: google = vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

segunda-feira, 24 de março de 2014

Saigon, Emílio Santiago

betomelodia.blogspot.com


A crítica especializada o considerou o cantor como muito afinado e com
uma voz excelente.  Já os fono audiólogos, após análises técnicas da
voz de Emílio Santiago, afirmaram que o cantor tinha a voz mais
perfeita do Brasil. Minha modesta opinião como Músico, análises e
críticas à parte, digo que ele foi o maior intérprete em todos os
estilos da Música Popular Brasileira. Inigualável.


emílio santiago

Foi no final da década de 70, início da de 80, que comecei a prestar
mais atenção em suas gravações, em seus arranjos. Comecei a
ouvir a interpretação de diversos cantores, em diversos arranjos da
mesma música e as comparava com as de dele. Em sua quase
totalidade, o estilo do Emílio era o escolhido por mim. Claro que
não o plagiava em suas interpretações mas, era minha base tanto
nos arranjos quanto no cantar.

O vídeo que ilustra esta postagem, gravado em um show, é uma
mostra do fascínio que exerceu sobre seu público, público este de
todas as idades, nas suas inúmeras apresentações pelo mundo.
Saudades, Emílio Santiago.

carlos miranda (betomelodia)





Tantas palavras meias palavras
Nosso apartamento um pedaço de Saigon
Me disse adeus no espelho com batom

Vai minha estrela iluminando
Toda esta cidade como um céu de luz neon
Seu brilho silencia todo som

Às vezes você anda por aí
Brinca de se entregar sonha pra não dormir
E quase sempre eu penso em te deixar
E é só você chegar pra eu esquecer de mim

Anoiteceu olho pro céu e vejo como é bom
Ver as estrelas na escuridão
Espero você voltar pra Saigon

claudio cartier / paulo feital / carlão



fontes
imagens: google = vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sexta-feira, 21 de março de 2014

Oração ao Tempo, Djavan

betomelodia.blogspot.com


No ano de 1572, na Inglaterra, nasceu John Donne.
Foi um poeta, prosador e também clérigo. Na vibração das
cordas e acordes de seu alaúde, declamava versos e entoava
suas canções. John morreu no ano de 1631, em sua terra natal.
Mas, o que este inglês de épocas tão remotas tem em comum
com a Música Popular Brasileira? Nada. Mas sua obra, tudo.

Acontece que ele deixou um belo legado à humanidade. E deste
legado, um de seus escritos caiu em mãos de um já velho conhecido
nosso, autor de inúmeros sucessos e dono de um interpretar
inigualável, conhecido por Caetano Veloso. É, Caetano.


djavan

De um ótimo texto secular, nasceu a inspiração para uma composição
que classifico como uma prece, tendo como título Oração ao Tempo
Nela o tempo é tratado como um deus, pois a vida entranhada em
seus meandros, nos tornas escravos de seus desígnios. Até quando? 

Para ilustrar esta postagem escolhi um vídeo com Djavan, uma
personalidade muito querida em meu blog, grande ícone no
universo da Música Popular Brasileira.

carlos miranda (betomelodia) 




És um senhor tão bonito quanto a cara do meu filho
Tempo tempo tempo tempo
Vou te fazer um pedido tempo tempo tempo tempo

Compositor de destinos tambor de todos os rítmos
Tempo tempo tempo tempo
Entro num acordo contigo tempo tempo tempo tempo

Por seres tão inventivo e pareceres contínuo
Tempo tempo tempo tempo
És um dos deuses mais lindos tempo tempo tempo tempo

Que sejas ainda mais vivo no som do meu estribilho
Tempo tempo tempo tempo
Ouve bem o que te digo tempo tempo tempo tempo

Peço-te o prazer legítimo e o movimento preciso
Tempo tempo tempo tempo
Quando o tempo for propício tempo tempo tempo tempo

De modo que o meu espírito ganhe um brilho definido
Tempo tempo tempo tempo
E eu espalhe benefícios tempo tempo tempo tempo

O que usaremos prá isso fica guardado em sigilo
Tempo tempo tempo tempo
Apenas contigo e migo tempo tempo tempo tempo

E quando eu tiver saído para fora do teu círculo
Tempo tempo tempo tempo
Não serei nem terás sido tempo tempo tempo tempo

Ainda assim acredito ser possível reunirmo-nos
Tempo tempo tempo tempo
Num outro nível de vínculo tempo tempo tempo tempo

Portanto peço-te amigo e te ofereço elogios
Tempo tempo tempo tempo
Nas rimas do meu estilo tempo tempo tempo tempo

caetano veloso 



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

terça-feira, 18 de março de 2014

Nide Bacellar e a Cultura da Bahia

betomelodia.blogspot.com


Poucas vezes a sensualidade da mulher brasileira foi tão bem retratada.
Nesta postagem, a raça negra é o foco, com sua beleza desvendada
magistralmente por uma artista plástica natural da cidade de
Aiquara, Bahia. E que sensibilidade ela possui.

Escrevo sobre Eronildes da Silva Bacellar, ou apenas, Nide. Frequentou
a Escola de Belas Artes, da Universidade Federal da Bahia, indo
aperfeiçoar seus conhecimentos na cidade de Rio de Janeiro. Mas Nide
resolveu desenvolver uma técnica própria criando então um belo estilo.


nide bacellar


A pesquisa  do folclore, costumes e tradições da cultura baiana, é ponto
fundamental em suas telas, ao mostrar mulheres belas e sensuais, de
olhares penetrantes, sem mencionar a perfeição de seus corpos. 
Impressiona a leveza de suas pinceladas, detalhando ao limite
as rendas utilizadas nas vestes de suas personagens, como nesta
pequena mostra podemos comprovar.

carlos miranda (betomelodia)




baiana do torso azul

sem título disponível

sem título disponível

farol de itapuã

baiana na praia

escrava

sem título disponível


destaco: barcos

fontes

imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sábado, 15 de março de 2014

Esotérico, Gilberto Gil

betomelodia.blogspot.com


Gilberto Gil e suas composições, um capítulo à parte no universo de nossa
tão diversificada Música Popular Brasileira, dispensa comentários. Autor de
inúmeros sucessos, a nível nacional e internacional, suas criações são
citadas como destaques em nossa cultura musical.

É de Gil a seguinte explicação sobre sua composição, Esotérico, lançada
no ano de 1982, no álbum "Um Banda Um", tema desta postagem e
que nos tempos em que eu atuava nos palcos, desde que foi lançada
sempre era muito pedida e muito aplaudida:


gilberto gil

" Uma tentativa de transpor a ideia do mistério divino, místico-religioso,
para o campo do amor terreno; de desmistificar e humanizar a
categorização do esotérico como algo inatingível, colocando-o como
inerente à nossa natureza, à complexidade de nosso afeto."

No vídeo abaixo, Esotérico, na interpretação de seu autor,
Gilberto Gil, grande sucesso até os dias atuais.

carlos miranda (betomelodia)





Não adianta nem me abandonar
Porque mistério sempre há de pintar por aí
Pessoas até muito mais vão lhe amar
Até muito mais difíceis que eu prá você
Que eu que dois que dez que dez milhões todos iguais

Até que nem tanto esotérico assim
Se eu sou algo incompreensível meu Deus é mais
Mistério sempre há de pintar por aí

Não adianta nem me abandonar não adianta não
Nem ficar tão apaixonada que nada
Que não sabe nadar
Que morre afogada por mim

gilberto gil



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quarta-feira, 12 de março de 2014

Nunca, Rita Gullo



Nesta página, divulgamos o trabalho de uma cantora que também é atriz
e historiadora: Rita Gullo. Como cantora, teve seu primeiro disco lançado em
2011, indicado para o prêmio Música Brasileira. Com um jeito todo especial
e suave ao interpretar uma canção, faz-nos viajar.


rita gullo

Perfeccionista e exigente, vai buscar na história de nossa Música seus Mestres,
pesquisando o trabalho de todos eles. Assis Valente, Noel Rosa, Vinícius
Pixinguinha, Lamartine Babo, Tom Jobim, Raul Seixas e muitos outros, para
com calma, ouvindo as canções escolher seu repertório.

Rita, no vídeo abaixo, interpreta uma das composições de Lupicínio Rodrigues,
um clássico da Música Brasileira, Nunca. Um deleite para nossos sentidos.

carlos miranda (betomelodia)





Nunca nem que o mundo caia sobre mim
Nem se Deus mandar nem mesmo assim
As pazes contigo eu farei

Nunca quando a gente perde a ilusão
Deve sepultar o coração
Como eu sepultei

Saudade diga a esse moço por favor
Como foi sincero o meu amor
Quanto eu o adorei tempos atrás

Saudade não se esqueça também de dizer
Que é você quem me faz adormecer
Pra que eu viva em paz

lupicínio rodrigues



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google