terça-feira, 31 de março de 2015

Ritmo da Chuva, Fernanda Takai



Vamos voltar um pouco no tempo: 1962. E vamos para um outro País: Estados Unidos. Foi quando
John Gummoe compos e gravou a canção Rhythm of the Rain. Agora de volta ao Brasil vamos para o
ano de 1964, ano em que um Músico foi consagrado como intérprete e letrista, ao fazer a versão
da composição de John para o idioma brasileiro. Gravada por ele, até os dias de hoje é regravada por
vários intérpretes e executada nas rádios de todo o Brasil, há mais de 50 anos.

O autor de tamanho sucesso nasceu no bairro de Jacarepaguá, na cidade do Rio de Janeiro em
março de 1942 mas, aos seis meses de vida seus pais mudaram-se para a cidade de São Paulo, capital
do Estado. Refiro-me ao também compositor Demétrio Zahra Neto, que aos dezesseis anos iniciou
sua carreira artística e é conhecido por Demétrius. Com a versão tema desta postagem é tido como
um dos maiores ídolos da Jovem Guarda em todo o Brasil.



fernanda takai

Escolhi para interpretar esta canção, uma cantora de voz suave e um jeitinho todo especial de
cantar: Fernanda Takai. O arranjo excelente e a interpretação de Fernanda, nos levam a uma viagem
no tempo, tempo em que as letras eram repletas de poesia e amor. Lembro que ao final da página,
em "links para suas preferências no blog", é so clicar no seu preferido para ser direcionado à
sua preferência aqui em meu blog. Tenho certeza que apreciarão.


carlos miranda (betomelodia)


video



Olho para a chuva que não quer cessar nela vejo o meu amor
Esta chuva ingrata que não vai parar pra aliviar a minha dor
Eu sei que o meu amor pra muito longe foi numa chuva que caiu
Oh gente por favor pra ela vá contar que o meu coração se partiu

Chuva traga o meu benzinho pois preciso de carinho
Diga a ela pra não me deixar triste assim

O ritmo dos pingos ao cair no chão só me deixa relembrar
Tomara que eu não fique a esperar em vão por ela que me faz chorar
Chuva traga o meu benzinho pois preciso de carinho
Diga a ela pra não me deixar triste assim

Oh chuva traga o meu amor chove chuva traga o meu amor
Oh chuva traga o meu amor chove chuva traga o meu amor

versão: demétrius - composição: john claude gummoe



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sábado, 28 de março de 2015

Estrada do Sol, Fernanda Takai

fernanda takai


Estrada do Sol. Foi com esta letra, versos maravilhosos, que Dolores Duran conquistou de vez
o Mestre Tom Jobim. Ela já havia sido sua parceira nas letras de outras duas composições:
O Negócio é Amar e Por Causa de Você, sendo que esta última já continha letra de outro
grande parceiro de Tom, Vinícius de Morais.  Vinícius, ao ver o verdadeiro poema por
ela escrito, retirou a sua letra da composição. Segundo Tom, "Uma das melhores
letras que já fizeram pra mim". (sic)

Para ilustrar a postagem, trago de volta Fernanda Takai interpretando com maestria em
belo e atual arranjo, Estrada do Sol.  
Sei que vão gostar.

carlos miranda (betomelodia)


video



É de manhã vem o sol
Mas os pingos da chuva que ontem caíram
Ainda estão a brilhar ainda estão da dançar
Ao vento alegre que me traz esta canção

Quero que você me dê a mão
Vamos sair por aí sem pensar
No que foi que sonhei que chorei que sofri
Pois a nossa manhã já me fez esquecer
Me dê a mão vamos sair pra ver o sol


dolores duran / tom jobim



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quarta-feira, 25 de março de 2015

José Rosário, o Realismo nas Artes

tempo de colheita


Bem, depois do texto acima, autoria do homenageado de hoje, o que mais
posso escrever sobre o Artista?  Creio que vou revelar só mais um
pouquinho sobre sua vida e Arte.  Estamos de acordo?

Nasceu em outubro de 1969 em Dionísio, cidade interiorana do
Estado de Minas Gerais e por lá ainda vive. Ele tem como inspiração
o povo, costumes e paisagens de de sua terra. Segundo suas
palavras, "... é uma tentativa de resgatar um pouco da memória que nos
resta, das paisagens que vamos perdendo a cada dia e das tradições
que se diluem com a velocidade dos dias..." E o faz bem.


josé rosário

Foi em 1986 que deu início à sua carreira nas Artes Plásticas, tendo como
sua principal fonte de inspiração a cultura nos arredores da cidade de
Dionísio, sua gente, costumes e a bela natureza de Minas Gerais.
Casarios, rios, vales, montanhas e naturezas mortas, dão origem a telas
ricas em detalhes, cores e com um  perfeito jogo de luzes e sombras,
fazem com que hoje ele seja cotado como um dos maiores nomes
da pintura classificada como impressionista/realista no Brasil.

Quem sabe, esta é a explicação para seu nato talento:
A Grécia tem um deus ímpar no Olimpo; filho de Zeus com uma mulher
mortal, a princesa Semele. Seu nome é Dionísio. O mesmo nome da cidade
que nos legou um Artista ímpar, que em suas telas preserva origens
e tradições de sua terra natal, José Rosário de Castro e Souza,
um  Mestre das Artes  Plásticas  Brasileiras.

carlos miranda (betomelodia)




curva de estrada, dionísio, minas gerais

carreando

estrada do barreiro, dionísio, minas gerais

pegando água, jequitinhonha, minas gerais

entregando o leite


crepúsculo


rotina de fazenda

pregando ferradura

uma trilha próxima ao rio

indo pra cidade

trecho do ribeirão mumbaça, dionísio, minas gerais




destaco: como um dia de domingo


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

domingo, 22 de março de 2015

Clóvis Pescio, Imaginação e Inspiração nas Artes

betomelodia.blogspot.com
reflexos da tarde

Mensagem do Artista

" Inspiração e imaginação são os elementos que me guiam na busca constante de formas
e cores, e através deles countinuo a encontrar o prazer de pintar. Cada pintura é uma
viagem. É na tela que me encontro e através da mistura de desenhos, pigmentos
e óleo é que me realizo. Imagens ligadas ao campo, às praias e às naturezas
mortas, falam-me diretamente. Compreendê-las, captá-las e pintá-las,
cada vez mais passou a fazer parte da minha vida." 

 

A paixão pela Arte teve início em sua infância lá na cidade de Santo Antonio de Posse,
interior do Estado de São Paulo, onde veio ao mundo no ano de 1951. Aos 17 anos,
deu início aos seus trablhos em óleo sobre tela e para aperfeiçoar sua técnica,
resolveu matricular-se na Faculdade de Belas Artes de São Paulo em 1970.


clóvis pescio, ao ar livre, canadá

O nome do Artista Plástico de hoje? Clóvis Pescio. Reconhecido pelo público e pela
crítica desde 1972, ao participar com sucesso em salões oficiais, o que levou-o
a participar de muitas exposições individuais e coletivas.  Suas telas fazem
parte de coleções particulares e de galerias nacionais e internacionais.
A seguir uma pequena seleção de suas criações que sei, apreciarão.

carlos miranda (betomelodia)




ao pé da serra

fim de uma jornada
dia ensolarado

tocando o gado
casa de pescadores

marinha ao entardecer
praia dos pescadores

recolhendo lenha
lavadeira

colheita do milho
de volta pra casa





destaco: o brilho do vale


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quinta-feira, 19 de março de 2015

Disfarça e Vem, Emilio Santiago

emílio santiago e marcos valle


Na postagem anterior, destaquei Emílio Santiago interpretando "Água de Coco", composta
pelos irmãos Valle, Marcos e Paulo Sérgio mas, verificando meus arquivos com a obra
de Emílio, encontrei o Samba da dupla Marcos Valle e Ronaldo Bastos, intitulado
"Disfarça e Vem", em uma performance de Emílio com Marcos ao teclado.

Vibrante, autêntico ritmo carioca, bem brasileiro, tenho certeza que apreciarão o vídeo.
E lembro que para assistir outros clipes com seus Artistas ou ritmos preferidos, é só
clicar em "links para suas preferências no blog", sempre no final das postagens.


carlos miranda (betomelodia)


video



Aqui se brinca aqui me entrego ao seu bel prazer
Mas ninguém joga pra perder é pra valer
Em Puerto Rico juro que eu fico ao seu dispor
Eu canto loa em seu louvor vai entender

Fui sexta feira ao Bonfim e de joelhos eu pedi
Ficar de love com você daqui pra frente
À Menininha à Mãe Senhora do Candomblé
Eu fiz mandinga pra você disfarça e vem

Daqui pra frente se meu São Jorge me atender
Eu dou o mundo pra você disfarça e vem
Disfarça e vem disfarça e vem
Disfarça e vem vem e vem e vem e vem


marcos valle / ronaldo bastos



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google


segunda-feira, 16 de março de 2015

Água de Coco, Emílio Santiago

betomelodia.blogspot.com
emílio santiago

Ah, Emilio Santiago... em sua partida deixou-nos um grande legado com suas
interpretações inigualaveis, seus arranjos inovadores, perfeitos e com
sua voz afinadíssima a brindar-nos com o melhor da Música, nossa
Música Popular Brasileira.

Recordando seu enorme talento, seu carisma nos palcos que a todos cativava,
escolhi para matar saudades uma composição de Marcos Valle e seu
irmão Paulo Sérgio, Água de Coco, com Marcos ao teclado.
Como sempre, uma ótima interpretação de Emílio.

No final da postagem, em " links para suas preferências no blog", basta
clicar no nome "Emílio Santiago" para visualizar as postagens no blog
à ele dedicadas. Sei que vão gostar.


carlos miranda (betomelodia)


video




Água de beber bebera que nem água de coco
Cheiro de querer camará é perfume no corpo
Que nem água de coco bebera é perfume no corpo camará
Pra quem é bem chegado saravá pra quem chega cansado oxalá

Água de beber bebera que nem água de coco
Cheiro de querer camará é perfume no corpo
Pra quem gosta do vento ventará pra quem gosta da chuva choverá
Pra quem gosta de lua luará pra quem quer dia claro sol virá

Gosto de ficar imaginando o que teus olhos me pedem
Gosto de ficar nessa preguiça espreguicando de amor
Gosto de ficar advinhando o que teus olhos refletem
A teu lado a vida fica mais bonita nao tem choro nem dor

Como é bom viver junto com você

Água de beber beberá que nem água de coco
Cheiro de querer camará é perfume no corpo
E quem gosta da vida viverá e quem anda sem pressa, chegará
Quem precisa de santo rezará quem tem fogo no corpo pecará

Gosto de ficar nessa loucura sem saber o que eu digo
Gosto de ficar nessa preguiça espreguicando de amor
Gosto de ficar nesse delírio delirando contigo
A teu lado a vida fica mais bonita nao tem choro nem dor

Como é bom viver junto com você


marcos valle / paulo sérgio valle



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google