quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Leon Bosko, o Realismo Figurativo




 O belo, a imaginação, o sonho, a natureza idealizada são os aliados
nessa busca incessante de harmonia
"



Leon Bosko

O ano, 1956. A cidade, Curitiba, capital do Estado de Paraná. Foi lá que as Artes Plásticas deste
nosso amado Brasil, conquistou mais um membro: Leônidas Boguszewski. Filho de mãe
italiana, pai polonês, cresceu nas ruas do bairro São Francisco como todo menino,
em partidas de futebol no campinho próximo e outras brincadeiras mais. Ele
sonhava em ser Arquiteto mas, para nosso deleite, cursou Belas Artes.
A Natureza o cativou com suas paisagens, suas, florestas, seus
campos e marinhas, que em seus trabalhos reproduz com
maestria.  E sua vida é pintar,  até nas horas vagas.

Atualmente morando em  Pontal do Sul, tem o mar
por  companheiro,  além dos pincéis, tintas e palhetas que
são as matérias primas para sua bela Obra,  e que estão sempre
disponíveis por toda a casa. Adotou  Leon Bosko  como assinatura de
suas telas, consolidando na Arte brasileira os seus trabalhos em excelente e
realístico estilo figurativo, retratando em detalhes o que seu apurado olhar captura.


leon bosko


Nota-se em suas telas traços de  extrema realidade,  assim como traços de intensa fantasia,  de
sutil percepção espacial, pois trabalha linhas que magicamente se interligam, o fantástico
e a hiper-realidade, o que faz com que em seus trabalhos encontremos a perfeição
da natureza em que a vida surge em pequenos espaços das telas, as figuras
humanas isoladas que dão um toque de sonho às paisagens gravadas.


Um Lembrete

Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia)




















meu destaque



fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( tamanho das telas adaptados à diagramação )
( telas sem títulos disponíveis )

domingo, 28 de agosto de 2016

Eu Sei Que Vou Te Amar, Maysa

maysa matarazzo


Maysa Matarazzo

Maysa Figueira Monjardim. De alguns anos passados até os dias atuais, procurei um vídeo no
qual Maysa, compositora, cantora contralto com o timbre de voz belo e inesquecível, que
também foi atriz, interpretasse um de seus sucessos mas, foi em vão. Recentemente,

em uma rede social que frequento, encontrei um adequado ao estilo em voga no
blog, com  qualidade de imagem e som.  Então,  um breve resumo daquela
que ficou conhecida como a  "Condessa  Descalça",  por assim cantar.

No dia seis de Julho de 1936, nascia no então  Distrito Federal,  na bela
cidade do Rio de Janeiro,  sua capital.  Aos onze anos, 1947,  sua família foi
de mudança para a cidade de Bauru,  no interior paulista, onde Maysa assinou  a
sua primeira composição, o samba-canção  "Adeus".  Tinha um forte temperamento
e suas interpretações  musicais continham  melancolia e tristeza,  o que era realçado por
sua voz inigualável,  tanto que o seu repertório dava preferência às que melhor adaptavam-se
à isso. As fontes biográficas sobre Maysa são muito discordantes,  o que em removendo
fatos de sua vida pessoal, resultou em bem resumido texto sobre sua carreira e vida.


larissa maciel


Larissa Maciel

Larissa Maciel Kummer.  Nascida em Porto Alegre, capital do  Estado do Rio Grande do Sul,  no
dia trinta e um de Outubro de 1977,  é uma atriz consagrada no meio artístico.  Começou a
atuar aos nove anos em peças teatrais na escola e em 1996,  deu início à sua carreira
de atriz apresentando-se em vários teatros de  Porto Alegre.  Dado ao seu talento
nos palcos, recebeu em 2008 o convite de uma emissora de televisão para em
uma minissérie baseada na carreira de Maysa,  atuar no papel principal.
O interessante é que  Larissa  nasceu no ano da morte de Maysa, e
em sua caracterização, observa-se grande semelhança com  a
protagonista. O vídeo escolhido, traz Larissa dublando um
grande sucesso, na voz de  Maysa, a composição da
dupla  Vinícius de Moraes e Tom Jobim,  "Eu Sei
Que Vou Te Amar". Ótimo resgate. Apreciem.



Meu Lembrete Habitual

Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia)






Eu sei que vou te amar
Por toda a minha vida eu vou te amar
Em cada despedida eu vou te amar
Desesperadamente eu sei que vou te amar

E cada verso meu será
Pra te dizer que eu sei que vou te amar
Por toda minha vida

Eu sei que vou chorar
A cada ausência tua eu vou chorar
Mas cada volta tua há de apagar
O que essa ausência tua me causou

Eu sei que vou sofrer a eterna desventura de viver
A espera de viver ao lado teu
Por toda a minha vida


vinicius de moraes / tom jobim




fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Retrato em Branco e Preto, Pery Ribeiro

pery ribeiro


Pery Ribeiro

Peri Oliveira Martins nasceu na cidade do Rio de Janeiro em 27 de Outubro de 1937, onde veio
a morrer em 24 de Fevereiro de 2012, quatro meses depois de completar 74 anos de vida.
Compositor e Cantor,  filho de Dalva de Oliveira e Herivelto Martins, iniciou iniciou a
sua carreira artística aos três anos, dublando o anão "Dengoso" em "Branca
de Neve e os Sete Anões", filme em que Dalva dublava "Branca de Neve".
E aos cinco anos teve participação no filme "It’s all true", de Orson
Welles que filmado no Brasil... ficou no tempo...  inacabado.

Aos vinte e dois anos foi trabalhar como operador de câmera
em uma emissora de televisão. Foi quando recebeu um convite do
radialista César de Alencar para participar do show de Paulo Gracindo em
uma emissora de rádio. E o interessante é que o próprio César é que sugeriu
seu nome artístico, Pery Ribeiro. Obteve sucesso e como grande admirador da vida
e da obra de seus pais, decidiu seguir a carreira de cantor. Sua primeira gravação saiu no
ano de 1960,  e à partir desta data,  começou a compor firmando-se no meio artístico brasileiro.

Em 1961, Pery Ribeiro gravou a primeira versão comercial da Música "Garota de Ipanema", um
grande sucesso mundial,  tendo lançado no decorrer de sua carreira 32 álbuns,  sendo12
inteiramente dedicados à  Bossa Nova.  Realizou turnês em vários países,  atuou ao
lado do conjunto de  Sérgio Mendes  por cinco anos,  tendo ganho 50 troféus
e 12 prêmios em sua carreira. No ano de sua morte, foi citado pela revista
Rolling Stone Brasil classificou-o como o número 64, entre os cem
melhores músicos do Brasil, mencionando que ele foi o mais
subestimado do Brasil, por sua grande obra na Música.
É tido como uma das  principais  vozes do Brasil.


O Meu Lembrete

Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia)





Já conheço os passos dessa estrada sei que não vai dar em nada seus desejos sei de cor
Já conheço as pedras do caminho e sei também que ali sozinho eu devo ficar tanto pior
O que é que eu faço contra o encanto desse amor que eu nego tanto evito tanto
E que no entanto volta sempre a enfeitiçar com seus mesmos tristes velhos fatos
Que num álbum de retrato eu teimo em colecionar

Lá vou eu de novo como um tolo procurar o desconsolo que cansei de conhecer
Novos dias tristes noites claras versos cartas minha cara
Ainda volto a lhe escrever pra lhe dizer que isso é pecado
Eu trago o peito tão marcado de lembranças do passado e você sabe a razão
Vou colecionar mais um soneto outro retrato em branco e preto a maltratar meu coração

tom jobim / chico buarque




fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Antonio José da Silva, Bucólica Arte Impressionista

pequeno estudo de paisagem


Antônio José da Silva

Foi na cidade de Mococa, interior do Estado de São Paulo, Brasil, lá na divisa com o Estado
de Minas Gerais, que ele ao mundo veio. E veio para nosso deleite, revelando com suas
bucólicas telas, a natureza, a vida interiorana no sudeste do Brasil. Nascido em oito
de abril do ano de 1952, desde sua infância teve contato com a Arte, iniciando a
pintura em meados de 1973, à princípio em acrílico e posteriormente óleo,  a
técnica que emprega atualmente. Mesmo tendo cursado a Faculdade de
de  Educação Artística, considera-se um autodidata, denotando um
profundo sentimento de gratidão àquele que o orientou quanto
a perspectiva, mudanças de estações e suas cores, luzes e
sombras, o professor Getúlio Pereira, nas aulas que fez
"en plein air"  com seu Mestre,  durante sete anos.



antônio josé da silva


Atualmente morando na cidade de São José do Rio Pardo, também no interior do Estado de
São Paulo, tendo como inspiração os pintores paisagistas, com seus trabalhos no estilo
impressionista,  Tom Zé, sua assinatura, tem passagens por muitos Salões de Artes
colecionando medalhas por sua Obra retratando cenas de um Brasil interiorano.


Meu Lembrete

Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.


carlos miranda (betomelodia)




retorno do trabalho

cenário de outono

cenário de outono II
casario da zona rural

paisagem da zona rural

entrada de uma colônia

um casario antigo

recanto para se sossegar

uma estradinha antiga
antigas residência da roça

caminhos do interior















destaco: um cenário natalino


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( tamanho das telas adaptados à diagramação )

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Desenredo, com Roberta Sá e Grupo Boca Livre

roberta sá e grupo boca livre


Boca Livre

Com seu estilo refinado, é um grupo musical que se destaca pelos belos arranjos em Músicas
de vários autores e por sua composições, na  Música Popular Brasileira.  Com arranjos
vocais e instrumentais distantes do convencionalismo métrico dos demais,  com
ótima dissonância e revezamentos vocais, é único no gênero.  Foi Criado
ano de 1978 sob influencia da  Bossa Nova,  trazendo consigo as
grandes parcerias com Edu Lobo, Milton Nascimento e Tom
Jobim em muitos Países.  Com o decorrer dos anos o
grupo passou por transformações com saída
de membros mas, permanece até hoje.

Desde sua formação,  detentores são 
de muitas premiações em uma trajetória com
a marca do sucesso no Brasil e em outros Países. Foi
por mim escolhido o vídeo com o Boca Livre  e a convidada
Roberta Sá, já nossa conhecida em publicações anteriores, com a
composição de Dori Caymmi em parceria com Paulo César Pinheiro, com
o título de  "Desenredo",  a qual considero uma das mais belas da nossa Música.


Meu Lembrete

Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.


carlos miranda (betomelodia)





Por toda terra que passo me espanta tudo que vejo
A morte tece seu fio de vida feita ao avesso
O olhar que prende anda solto o olhar que solta anda preso
Mas quando chego eu me enredo nas tramas do teu desejo

O mundo todo marcado à ferro fogo e desprezo
A vida é o fio do tempo a morte o fim do novelo
O olhar que assusta anda morto o olhar que avisa anda aceso
Mas quando chego eu me perco nas tramas do teu segredo

Ê Minas ê Minas é hora de partir eu vou vou-me embora pra bem longe

A cera da vela queimando o homem fazendo seu preço
A morte que a vida anda armando a vida que a morte anda tendo
O olhar mais fraco anda afoito o olhar mais forte indefeso
Mas quando eu chego eu me enrosco nas cordas do teu cabelo

Ê Minas ê Minas é hora de partir eu vou vou-me embora pra bem longe


dori caymmi / paulo césar pinheiro




fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

terça-feira, 16 de agosto de 2016

Da Paz, o Lirismo à Arte




Nasceu em 13 de agosto, na cidade se São Paulo, a capital do Estado homônimo mas, desde os
dez dias de idade, até os dias atuais,  reside em Mauá, município da grande São Paulo que
pertence à região do  ABC Paulista.  É lá que continua desenvolvendo sua Arte.  O seu
primeiro contato com a pintura deu-se em uma fábrica de cerâmicas, que fez com
que ela tivesse desperto o interesse pelo desenho.  Teve vários professores
e aos poucos começou a pintar, lendo sobre as Artes plásticas,  e indo
aprimorar seus estudos em frequentando exposições, o que fez
com que  desenvolvesse  um estilo  bem próprio à sua Arte.



da paz


Autodidata, Da Paz por vezes utilizava como tema em suas
telas, memórias da infância em algumas de suas pinturas, o que
é em seus últimos trabalhos retratado com mais frequência, dando um
sinal de nova fase à sua obra.  Trabalhando em temas tais como "Cotidiano",
"Paisagens", "Jogos Infantis" dentre outros mais, são gravados em seu trabalho
como  elementos  dos tempos de outrora  tais como objetos,  brincadeiras, amigas em
reuniões no fim de semana e paisagens,  o que a leva a expressar-se em sua ingenuidade o
despertar para uma fase expressionista, afastando-se do naturalismo inicial para nova realidade.


E o Meu Lembrete

Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia)





































meu destaque


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( tamanho das telas adaptados à diagramação )
( telas sem títulos disponíveis )