sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

E Vamos Lá, com Joyce Moreno e João Donato

joyce moreno


Encerrando as publicações sobre a Música Brasileira no ano de 2017, mais uma vez destaco aquela
cantora, compositora, instrumentista,  que em minha opinião  é uma das mais belas vozes do
nosso universo musical:  Joyce Moreno,  que brinca em seus cantares com o melhor de
nossa Música.  Foi destaque em 30 de Setembro de 2017, cantando a composição
"Sambou Sambou", autoria de João Donato e João Mello. Sei que apreciarão.





Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 




Ah, já mandei encomendar nosso cantinho
Um lugar só pra nós dois bem no jeitinho
Tão bonito com janelas para o mar

Já fiz meu rancho lá na beira do caminho
Numa estrada onde tem tanto passarinho
Que eu nem sei se é bem-te-vi ou sabiá

Lá quando a noite for chegando de mansinho
Vá preparando nossa rede com carinho

Ah, vai ser bom quando chegar a primavera
Nos dizendo que afinal valeu a espera
Deixa o tempo sem vontade de passar

E vamos lá


joão donato / joyce moreno



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - Uruguai


gaúcho, no informed date

luis queirolo repetto, 1862 / 1947
oil on fiber - 40 x 30 cm - location not reported
montevidéo (?) - uruguay

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - Brasil


christ in the garden

bento josé rufino capinam, 1791/1874
oil on canvas - measures not informed - sacred art museum of são paulo
são paulo, são paulo - brazil


fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

sábado, 23 de dezembro de 2017

Dois Grudados, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes

carlinhos brown


Uma bela declaração de amor.Carlinhos Brown em seu retorno ao Blog, nos traz sua composição
"Dois Grudados", pela primeira vez apresentada ao público em Fevereiro de 2016, em um
reality show por uma emissora de tv,  com Arnaldo Antunes recitando o poema que
também tem como autor Carlinhos, “Repertório de Felicidades”. Foi parte da
trilha sonora de uma novela, e é grande sucesso na  Música Brasileira.





Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 




Como eu gostaria que você soubesse o quanto eu te quero
E o que eu faria para te manter feliz
Te quero outra vez como te quis sempre que a lua vai ao céu
Fico sonhando acordado conversando com você te imaginando do meu lado

Preciso lhe contar minha paixão preciso ocupar seu coração

Sei que amar faz penar tento encontrar um caminho pra te aninhar
Protejo este amor pra ser só teu perfeito este amor maior que eu

Me desenhei pra você te tatuei em mim

" Meu amor tem nome e é uma fêmea
Seus faróis enxergam o alto seus transformadores dons inspiram e festejam o bem
E eu louco e em mim só desejo o bem para permanecer em sua festa
E amá-la de forma que ela perceba e eu não precise jurar
Esse sentimento me envaidece saio por aí e dá vontade de gritar seu nome ao infinito
Mas não conto pra ninguém ela pode sentir o meu melhor
E isto basta no meu "Repertório de Felicidades", como as pérolas radiantes que a envolvem
Quero voltar aos sedosos braços dela e dizer que te amo como da primeira vez "

Dois amores dois grudados num abraço entregados em carinhos que desejam não ter fim

Me desenhei pra você te tatuei em mim

carlinhos brown



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - Alemanha


st. mary's with houses and chimney

august macke,  1887 / 1914
oil on canvas - 66 × 57.4 cm - bonn art museum
bonn - germany


fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - Brasil


rio de janeiro, 1844

alejandro cicarelli, 1808 / 1879
oil on canvas - 82.3 x 117.5 cm - art gallery in the state of sao paulo
são paulo - brazil

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

domingo, 17 de dezembro de 2017

Coração Afoito, Sandrera

sandrera



E de volta ao Blog,  Sandrera. Ele por aqui já foi destaque com suas composições 'Tá Freud, Baia'
e também 'Ofício', é destaque com o vídeo 'Coração Afoito', excelente produção tendo como
letra um utópico sonhar por uma humanidade mais justa, feliz. Usei a palavra que também
faz parte de meu dia-a-dia ao assistir um show de luzes ao despertar, ao sentir uma
flor brotar nas areias de meu quintal, minha praia,  e um belo anoitecer que com
aplausos de gratidão por mais um dia de,  todos nós,  uma mágica pausa em
mais pura contemplação. Obrigado  Sandrera,  obrigado por em poesia,
em oração, revelar  minha essência  em sua composição. Obrigado.





Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 




Meu coração tem o peso de uma pena cinza imensa
Tá trancado pra invejas e ofensas
Escancarado pra viver sem desavenças

Esse meu coração quer sempre um amigo do meu lado
Pra gargalhar e bater um papo furado
Sobre tudo que é simples e banal

Quer as crianças protegidas de todo mal
Quer sempre mudar as manchetes do jornal
E que as pessoas morram só de morte natural

Meu coração não tem tramela e nem porta
Mas se abre e se fecha não entendo não importa
Tá sempre trancado pra inveja e discórdia
Escancarando pros amigos sem vassoura atrás da porta

Meu coração esse meu coração

Meu coração tá sempre apressado pra viver
Dói e sente a falta do que eu nem sei do que
E só acalma se levo ele pra você

Esse meu coração me encharca os olhos quando ando nas esquinas
E vejo amor acontecendo na avenida
Num beijo de estudantes na hora da saída

Minhas mãos suam meu corpo treme ferve o sangue
Minha juventude só resta um suspiro um instante
Cadê Bob Dylan que me jurou forever young

Forever young forever young para sempre forever young
Forever young forever young para sempre forever young

Meu coração não tem tramela e nem porta
Mas se abre e se fecha não entendo não me importa
Tá sempre trancado pra inveja e discórdia
Escancarando pros amigos sem vassoura atrás da porta

Meu coração esse meu coração
Meu coração não sei porque bate feliz quando te ve


sandrera



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - França


the birth of venus, 1879

adolphe bouguereau, 1825 / 1905
oil on canvas - 300 x 218 cm - orsay museum
paris - france

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - Brasil


descending the serra do mar, with troops of mate-herb, 1860

joão leão pallière, 1823/1887
engraving - measures not provided - location not reported
unknown city/state - brazil

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Deus e Eu no Sertão, Victor & Leo, com a Convidada Alcione

victor, alcione e léo


Na postagem de hoje destaco quatro ícones da Música Brasileira.  Ecléticos, adorados por seus
seguidores são eles a dupla Victor e Léo que teve início em 1992, 25 anos de carreira, que
já foi destaque com "Paula Fernandes", Março de 2015, ao cantarem "Não Precisa", e
Alcione, consagrada sambista que dispensa apresentações, tendo marcado presença
aqui no Blog em Outubro de 2013, interpretando o clássico "Estranha Loucura".
O vídeo por mim escolhido para ilustrar a publicação, nos traz um grande
clássico da dupla, Deus e Eu no Sertão, composição de Victor, com a
convidada  Alcione  e sua inigualável voz.  Certamente apreciarão.





Lembro que nos  links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 




Nunca vi ninguém viver tão feliz como eu no sertão
Perto de uma mata e de um ribeirão
Deus e eu no sertão

Casa simplesinha rede pra dormir
De noite um show no céu deito pra assistir
Deus e eu no sertão

Das horas não sei mas vejo o clarão lá vou eu cuidar do chão
Trabalho cantando a terra é a inspiração
Deus e eu no sertão

Não há solidão tem festa lá na vila
Depois da missa vou ver minha menina

De volta pra casa queima a lenha no fogão
E junto ao som da mata vou eu e o violão
Deus e eu no sertão


victor chaves



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sábado, 9 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - França


the earth, 1730

nicolas lancret, 1690/1743)
oil on canvas - 38 x 31 cm - thyssen bornemisza museum
madrid - spain


fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

A Arte no Mundo - Brasil


jesus and the woman taken in adultery, 1881/1884

josé maria oscar rodolfo bernardelli y thierry, 1852/1931
marble of saravezza - dimensions not informed - national museum of fine arts
rio de janeiro, rio de janeiro brazil


fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia)