sexta-feira, 22 de setembro de 2017

A Arte no Mundo - França


regatta at hampton court, 1874

alfred sisley, 1839 / 1899
oil on canvas - 61 x 45.5 cm - e.g. bührle foundation
zürich - switzerland

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Arcangelo Ianelli, Suas Paisagens Urbanas e Marinhas

olaria


O destaque de hoje nas Artes Brasileiras, foi desenhista, ilustrador, pintor e escultor, que nasceu em
1922 na cidade de São Paulo, capital do Estado,  onde veio a morrer no ano de 2009. Autodidata
em desenho, aos 18 anos cursou perspectiva na Associação Paulista de Belas Artes, onde
em 1942 passa a ter aulas de pintura, Dois anos depois, começa a frequentar o ateliê
de Waldemar da Costa com vários outros artista da época,  buscando aprimorar
seus trabalhos.  Durante a década de '50 integra o Grupo Guanabara com
"
Manabu Mabe " e outros  proeminentes nomes das  Artes Plásticas.


arcangelo ianelli


Arcangelo Ianelli  nos legou paisagens urbanas, cenas cotidianas e
marinhas, desde a década de '40, e após aproximados vinte anos colocou
em prática a informalidade no  estilo abstrato,  tendo como predominância tons
escuros.  Ao final da década de '60 passa a utilizar grafismos em trabalhos lineares e
pictóricos, o que resultou ao final da década de '70 a fase da abstração geométrica. Nessa
mostra sobre seu legado,  revelo a fase que mais me agrada em sua obra: primeiros vinte anos.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.


carlos miranda (betomelodia) 




barcos ancorados

casas

chuva

sem título disponível

calma


represa de santo amaro

parque com lago

praia

o menino pintor

estaleiro

pic-nic




bairro fabril


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Noites com Sol, Flávio Venturini e Marina Machado

flávio venturini e marina machado


Mais uma vez aqui no Blog, destaco o compositor de vários estilos, mpb e do rock. pop rock, até o
rock progressivo.  além disso, um mestre no piano e teclado, no violão e na voz.  O destaque
vai para Flávio Hugo Venturini,  o mineiro nascido em 1948, para nos encantar com suas
belas composições e interpretações.  Em 29 de Julho de 2008,  publiquei  Clube da 
Esquina II  e em 25 de Novembro de 2010,  Todo Azul do Mar,  ambas postagens
na voz de Flávio,  em edições de vídeo de minha esposa, Ivanete Souza.

Hoje destaco Flávio e sua convidada,  Marina Machado,  cantora, linda e
suave voz,  interpretando Noite com Sol,  autoria de Flávio e Ronaldo Bastos.



Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Ouvi dizer que são milagres noites com sol
Mas hoje eu sei não são miragens noites com sol
Posso entender o que diz a rosa ao rouxinol
Peço um amor que me conceda noites com sol

Onde só tem o breu vem trazer o sol vem trazer amor
Pode abrir as janelas noites com o sol e neblina
Deixa rolar nas retinas deixa entrar o sol

Livre serás se não te prendem constelações
Então verás que não se vendem ilusões
Vem que eu estou tão só vamos fazer amor
Vem me trazer o sol

Vem me livrar do abandono meu coração não tem dono
Vem me aquecer nesse outono deixa o sol entrar

Pode abrir as janelas noites com sol são mais belas
Certas canções são eternas deixa o sol entrar

flávio venturini e ronaldo bastos



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sábado, 16 de setembro de 2017

A Arte no Mundo - Itália


grand canal: looking north-east toward the rialto bridge, 1725

giovanni antonio canal, il canaletto, 1697 / 1768
oil on canvas - 146 x 234 cm - old masters pinacoteca
dresden - germany

fonte
imagem e dados técnicos: google
publicado por : carlos miranda (betomelodia) 

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Ado Malagoli, sua Tendência ao Estilo Neo-Renascentista

porque?


Ado Malagoli nasceu no Estado de São Paulo na cidade de Araraquara no ano de 1906. Foi pintor e
professor, tendo iniciado nas Artes aos cursar a Escola Profissional Masculina do Brás, em São
Paulo, capital do Estado no ano de 1922 e paralelamente ao estudar pintura até 1928, tendo
como professor Enrico Vio.  Foi nessa época que conheceu  Alfredo Volpi  e Mário Zanini,
participando com os dois em passeios pelos  arredores de São Paulo,  com objetivo
único de  retratar paisagens  em suas telas.  Ado muda-se  para o  Rio de Janeiro
para ingressar na Escola Nacional de Belas Artes, tendo participado também
do  Núcleo  Bernardelli,  isso em 1931.  Sua obra  pende  para o figurativo.


ado maragoli - autorretrato


Ao expor suas telas no  48º Salão Nacional de Belas Artes,  foi premiado
com uma viagem ao exterior, indo para os Estados Unidos, lá permanecendo
por três anos cursando  História da Arte e Museologia,  no Fine Arts Institute da
Universidade de Colúmbia,  e também Organização de Museus no Brooklin Museum.
Retornando ao Brasil, ficou por curto período no Rio de Janeiro, partiu para a capital do
Estado do Rio Grande do Sul, Porto Alegre,  com cargo de professor de pintura de 1952 até
1976, sendo que em 1954 cria o  Museu de Arte do Rio Grande do Sul,  que três anos depois foi
inaugurado. Ado Malagoli morreu em Porto Alegre, ano de 1994.  Em 1997, em justa homenagem ao
seu mestre fundador, o museu  passa a chamar-se  Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




recanto de atelier
homenagem à gauguin

nu

mãe viúva

arlequim e o gato preto


a cidade vazia

figura com natureza morta

repouso

retirantes

numa casa de caboclo
casario com atelier



meu destaque: hora da missa


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Só Danço Samba, com Rose Max no Vocal, e Ramatis Morais ao Violão

ramatis morais e rose max


O destaque sobre a Música Brasileira aqui em nosso Blog, vai para uma dupla carioca que me dá um
imenso orgulho de ser brasileiro, de ser "carioca da gema", pois mundialmente revelam um dos
mais belos estilos musicais de nossa cultura: a Bossa Nova. Destaco a afinadíssima, bela e
bem colocada voz e suas entonações,  Rose Max,  e também  a magia  no dedilhar das
cordas do violão de  Ramatis Morais,  autenticando com maestria o genuíno ritmo
que alicerçou  minhas apresentações  nos palcos por onde passei.  Vamos lá.

A dupla que nasceu e cresceu na cidade do Rio de Janeiro, a  cidade mãe do
Samba  e da Bossa Nova  de onde partiram para  conquistar o mundo,  hoje é tida
como uma das melhores representantes musicais do Brasil, Rose como uma soberana
cantora brasileira e Ramatis, compositor, arranjador e produtor musical,  é reconhecido como
um dos maiores guitarristas e baixistas da  Bossa Nova no mundo. Tenho certeza que vão apreciar.





Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Só danço samba danço samba vai vai vai vai vai
Só danço samba só danço samba vai
Só danço samba só danço samba vai vai vai vai vai
Só danço samba só danço samba vai

Já dancei o twist até demais
Mas não sei me cansei
Do calipso ao chá chá chá agora eu

Só danço samba só danço samba vai vai vai vai vai
Só danço samba só danço samba vai


vinícius de noraes / antonio carlos jobim



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google