quarta-feira, 29 de março de 2017

Mutirão de Amor, Roberta Sá

roberta sá


Março de 2017 está terminando. Quase.  Mas como essa é a última publicação em meu Blog, escolhi
um Samba, ritmo símbolo do nosso Pais, mais uma vez na voz de Roberta Sá, uma grande
sambista da atualidade. A postagem traz um quarteto de ótimos músicos, sendo
três compositores e instrumentista e Roberta, aqui a voz desse trio.
A composição escolhida é "Mutirão de Amor", autoria de
Jorge Aragão, Zeca Pagodinho, e Sombrinha.

Três já são bem conhecidos e tudo o que eu
aqui escrever sobre será redundante. Um breve resumo
sobre o quarto elemento, "Sombrinha", eu agora farei. Conheçam-no.

Sombrinha, como é conhecido Montgomery Ferreira Nunis, nasceu em 30 de Agosto de 1959, em São
Vicente,  cidade litorânea do Estado de São Paulo  detentora do título de  "A Primeira Vila Brasileira".
Seu interesse pela Música veio ainda na infância e aos 14 anos intensificou-se, ao ganhar do Pai um
violão de 7 cordas.  Autodidata em instrumentos de corda, além de compositor é cantor, bandolinista,
bamjoista, cavaquinista e violonista,  que já aos 16 anos  apresentava-se em casas noturnas. No ano
de 1977, aos 18 anos gravou com os Originais do Samba  e  Baden Powell,  profissionalmente. É um
dos fundadores,  junto com   Almir Guinéto,  Jorge Aragão, Bira, Ubirani, Sereno e Neoci, o  Fundo de
Quintal, na cidade do  Rio de Janeiro em 1979.  Autor de muitos sucessos na voz de grandes nomes
da Música Brasileira,  é um colecionador  de vários "Prêmio Sharp" na Música, e nas composições.




Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Cada um de nós deve saber se impor
E até lutar em prol do bem estar geral
Afastar da mente todo mal pensar
Saber se respeitar
Se unir pra se encontrar

Por isso vim propor um mutirão de amor
Pra que as barreiras se desfaçam na poeira e seja o fim
O fim do mal pela raiz
Nascendo o bem que eu sempre quis
É o que convém pra gente ser feliz

Cantar sempre que for possível
Não ligar pros malvados
Perdoar os pecados
Saber que nem tudo é perdido
Se manter respeitado pra poder ser amado


sombrinha / zeca pagodinho / jorge aragão



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

domingo, 26 de março de 2017

Pronto! Você Criou Música!

a clave de sol


Imagine uma linha de tempo, e a duração da mesma, 
um determinado número de segundos, minutos.

Agora imagine o silêncio, dentro desse espaço de tempo.
Acrescente um som ao silêncio. Acrescente mais um,
quer seja igual ou diferente, não importa.
E o repita quantas vezes e como quiser. Pronto!
Você criou um conjunto de silêncios e de sons ordenados dentro
de um espaço do tempo, ou seja, você criou música!





Música, palavra de origem grega,
significa "A Arte das Musas", está enraizada em
todas as civilizações conhecidas, com manifestações
próprias à cultura de seus povos.
Embora nem sempre considerada uma forma de arte,
ela é criada com esse objetivo, conseguindo seu lugar próprio
nas religiões, nas comemorações festivas e nos funerais.
Em cada segmento e manifestação cultural de
uma sociedade, sempre encontramos a
Música, que caracterizará a ocasião.

Conhecida desde os primórdios da civilização,
é provável que tenha nascido da observação dos
sons da natureza, sons esses que despertaram
no homem a vontade de criar e organizar seus próprios sons,
sua própria músicalidade. Podemos dizer que,
na evolução da cultura humana a história da Música
confunde-se com o desenvolvimento da inteligência do homem.

Sendo assim, é muito difícil e impreciso definir Música,
pois a variedade é tão grande que, um único conceito que
a classifique em um termo se torna inviável.
Sendo impreciso definir o termo em toda sua plenitude, e
mesmo que fosse possível fazê-lo pois como a Música
é a Arte de manipular sons, organizando-os em um
espaço de tempo, a definição se torna obsoleta porque
o tempo se modifica, evolui sempre,
sendo essa característica emocional e física.

Mas definições e conceitos à parte,
a Música sempre teve muita importância na evolução
histórica da humanidade, pois além de agradar
nossos sentidos e emoções, ela se presta a outros usos.
Na Grécia, a flauta era usada para
atenuar dores ciáticas e a gota, pasmem,
efeitos benéficos hoje comprovados cientificamente.
Além de desenvolver nossas habilidades cognitivas,
a Música é ótima para nossa saúde física e psicológica,
trazendo alívio para a depressão e o stress,
melhorando a auto-estima, a expressão corporal,
emocional, e até nossa criatividade.

Comparando a Música com as outras Artes,
vemos que além de completá-las a Música tem
um grande poder de atuação sobre o ser humano,
dado à sua grande influência biológica e psíquica,
lembrando que, em nosso próprio organismo
reside a forma primeira da espontaneidade musical,
as cordas vocais, o mais perfeito instrumento musical.




Qual a origem dos nomes das notas musicais?

guido d'arezzo


Foi durante a Idade Média que o monge
beneditino italiano Guido d'Arezzo, resolveu dar
nome às notas musicais. Estudiosos contam
que ele usou a primeira sílaba de cada hemistíquio
(metade de um verso), do Hino à São João Batista,
escrito em latim. Logo essa denominação passou a
vigorar nos países de cultura latina:
UT, RÉ, MI, FA, SOL, LA, SI
O SI é formado pelo S de Sancte e o J de Johannes
(o J em latim se pronuncia I). Mais tarde, os cantores italianos
substituíram UT por DÓ, bem mais fácil de pronunciar.



fontes
imagens: google - texto: origem não mencionada, adaptado por carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google


quinta-feira, 23 de março de 2017

Saudade

pablo picasso
"le vieux guitarriste aveugle", barcelona, outono de 1903



A primeira vez que vi esta tela de Picasso,
um sentimento de tristeza e abandono assolou-me.
Profundamente.

Pensamentos sobre meu futuro não foram felizes.

Por muitas e muitas manhãs, acordei lembrando de
um sonho, um pesadelo em que eu estava estendido
em uma sarjeta,  mãos erguidas pedindo auxílio aos que
passavam mas, só olhares vazios, nenhuma ajuda.
Isso deixou-me inquieto por muitos anos.

Os sonhos e esta bela obra de Picasso, motivaram-me

a escrever este texto que, embora triste, é a realidade
de muitos  de nós, Músicos.


carlos miranda (betomelodia) 





Ele foi um cantador. É isso mesmo que vocês leram,
um cantador, não um cantor, que a muitos encantava.
Desde cedo aprendera que a vida é Música,
é a beleza de um acorde, o som do mar,
do vento nas folhas da vegetação,
e é também o som do silêncio.

Assim, regido por acordes de inúmeras canções,
dedicou-se à tarefa de difundir o Amor e a Vida nas
muitas melodias que entoava por esse mundo afora.

Em o fazer, retirava dos sons que no ar pairavam,
o sustento material, o sustento emocional e espiritual.
Eram os alimentos que necessitava para viver,
para sonhar e para criar.

Décadas passaram. As canções entoadas
em inúmeros palcos das cidades e países por onde vagou,
perderam-se no tempo e no espaço, restando apenas
recordações queridas mas, dolorosas.

Ocaso de uma vida de sonhares, realizados ou não,
ocaso de ilusões desfeitas. Mas venceu a realidade.

Pois seu corpo agora tão frágil e cansado, seu olhar,
Revelam a certeza do abandono, do esquecimento.

Hoje o vejo só e apoiado em seu velho violão,
com seu olhar perdido nas brumas do passado,
saudoso, buscando sons esquecidos e aguardando.
Mas aguardando o que, com suas mãos e voz trêmulas?
O vejo sem esperança, ouvindo apenas a Música da brisa

suave, não suportando ter sido abandonado por seus acordes,
por sua voz outrora forte e bela. Triste e solitário
o Velho Cantador deseja apenas ser lembrado
por alguém, pedindo apenas para ser
amado, ele que tanto Amor deu.
Gostaria apenas de ser lembrado.

De ser amado.

carlos miranda (betomelodia) 




imagem: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base da pesquisa: google

segunda-feira, 20 de março de 2017

Partido Alto, com Cassia Eller

cassia eller


Violonista, cantora, roqueira brasileira dos anos 1990. Mais uma vez o destaque no Blog é para uma
grata recordação: Cassia Eller, carioca "da gema" nascida em dez de Dezembro de 1962, na
cidade do  Rio de Janeiro,  onde veio a falecer em vinte e nove de Dezembro de
2001. Sobre sua vida e carreira artística muito já foi escrito, revelado e
assim, apenas uma observação sobre suas apresentações eu
destaco:  ela era bastante intensa em seus muitos
convites  para  interpretações pessoais.

Marcou presença aqui no  Blog, no ano
2008, 29 de Agosto, com a composição "Eu PrecisoDizer Que Te Amo", autoria de Cazuza, Dé e Bebel Gilberto, em
uma edição de vídeo de  Ivanete Souza;  também em 2000, no dia 11 de
Dezembro, interpretando Relicário, autoria de Nando Reis. Escolhi para ilustrar a
postagem de hoje, sua interpretação da Música que tem como autor Chico Buarque, Partido
Alto
, lançado em 1973 pelo autor. Cassia Eller dá um show de interpretação em ótima nova roupagem.





Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Deus é um cara gozador adora brincadeira
Pois pra me jogar no mundo tinha o mundo inteiro
Mas achou muito engraçado me botar cabreiro
Na barriga da miséria nasci brasileiro
Eu sou do Rio de Janeiro

Diz que deu diz que dá diz que Deus dará
Não vou duvidar ó nega
E se Deus não dá como é que vai ficar ó nega
A Deus dará a Deus dará

Diz que deu diz que dá diz que Deus dará
Não vou duvidar ó nega e se Deus negar
Eu vo me indignar e chega
Deus dará Deus dará

Jesus Cristo ainda me paga um dia ainda me explica
Como é que pôs no mundo essa pobre titica
Vou correr o mundo afora dar uma canjica
Que é pra ver se alguém se embala ao ronco da cuíca
Aquele abraço pra quem fica meu irmão

Deu dá dará não vou duvidar ó nega
E se Deus negar como é que vai ficar ó nega
A Deus dará a Deus dará

Diz que deu diz que dá diz que Deus dará
Não vou duvidar ó nega e se Deus negar
Eu vo me indignar e chega
Deus dará Deus dará

Deus me deu mãos de veludo pra fazer carícia
Deus me deu muitas saudades e muita preguiça
Deus me deu pernas compridas e muita malícia
Pra correr atrás de bola e fugir da polícia
Um dia ainda sou notícia hum se liga aí hein

Dará não vou duvidar ó nega
E se Deus não dá como é que vai ficar ó nega
A Deus dará a Deus dará

Diz que deu diz que dá diz que Deus dará
Não vou duvidar ó nega e se Deus negar
Eu vo me indignar e chega
Deus dará Deus dará

Deus me fez um cara fraco desdentado e feio
Pele e osso simplesmente quase sem recheio
Mas se alguém me desafia e bota a mãe no meio
Eu dou porrada a três por quatro e nem me despenteio
Porque eu já tô de saco cheio


chico buarque



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

sexta-feira, 17 de março de 2017

Um Passo à Frente, Roberta Sá e Moreno Veloso

moreno veloso e roberta sá


Bem, sobre Roberta Sá que já foi por algumas vezes destaque aqui no Blog, creio não ser necessário
apresentações, a não ser ressaltar sua beleza, sua voz e seu domínio de palco, o que torna as
suas apresentações excelentes. Aqui deixo um link para que assistam ao vídeo em que
ela participou à convite, do DVD "Prêmio de Música Brasileira" em homenagem
a Tom Jobim, cantando "Insensatez", um dos clássicos de nosso Mestre.

E quanto ao filho de  Caetano Veloso,  Moreno Veloso,  já teve duas das
suas  composições destacadas no Blog;  com seu pai, cantando  "Água",  e com
a Música "Maré", na voz de  Adriana Calcanhoto.  Nascido em 22 de Novembro de 1972
em Salvador, capital do Estado da Bahia, é formado em Física mas, o DNA do pai fez com que o
seu talento o levasse para a Música.  Hoje marca presença  nos palcos do mundo  como compositor e
como cantor, sendo considerado um dos grandes expoentes da cultura musical brasileira. Sua
parceria com Quito Ribeiro na composição "Um Passo À Frente", é minha escolha para
a publicação, com  Roberta e Moreno  a interpretando.  Certeza que apreciarão.




Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Samba em dia de chuva exagera alguma coisa faz da dupla muito mais
Passa um frio na espinha pelo calor da palmada move a moça e o rapaz
Ela sorri com a barriga ele corteja a preferida amor a gente é muito mais
O samba é roda sem medida a chuva agora é colorida e a harmonia se refaz

Quando vão pela avenida levam qualquer incerteza é um passo à frente um passo atrás
Pega na barra da saia tomara que caia a barra da saia tomara que saia sambando eu vou

Minha imperfeição é a voz adeus


moreno veloso / quito ribeiro



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

terça-feira, 14 de março de 2017

Carlos Bracher, a Pintura e Sua Expressão

o semeador - série homenagem a van gogh


O pintor em destaque na publicação de hoje aqui em meu Blog, é sem dúvida uma importante parte na
memória artística e cultural do Brasil, pois foi o primeiro Artista Plástico a expor suas pinturas na
China em 1983, e sabem em que local foi sua exposição? Dentro do Palácio Imperial, Cidade
Proibida!  Este feito é tido como o  ponto de partida na abertura das relações daquele
país com o Ocidente.  Seu nome é Carlos Bernardo Bracher, nascido em Juiz de
Fora,  cidade interiorana do Estado de Minas Gerais,  em 19 de Dezembro
de 1940. Pintor, desenhista e escultor, aos 13 anos iniciou na Arte da
pintura  trabalhando na fábrica de louças  de seu pai, pintando
pratos e vasos. E aos 17 anos podemos dizer que a sua
carreira teve impulso ao frequentar a Sociedade
de Belas Artes Antônio Parreiras, em Juiz
de Fora. A seguir, seu aprendizado.


carlos bracher


Composição e Análise Crítica,  História da Arte, Técnicas de Mosaico e Mural, e o Barroco Mineiro, são
base de sua formação e do aprimoramento de seu talento, o que no ano de 1967, resultou em um
prêmio de viagem ao exterior em uma exposição no Salão Nacional de Belas Artes do Rio de
Janeiro;  foi para a  Europa  continuando seus estudos.  Retornou ao Brasil três anos
depois e em  Fevereiro de 1971,  vai morar na cidade de  Ouro Preto, Patrimônio
Mundial pela Unesco
, no interior do  Estado de Minas Gerais. Empreende
e desenvolve então,  várias fases de sua obra,  expondo em intenso
ritmo em vários museus e galerias no Brasil. Mas foi no ano de
1990 que ao pintar 100 quadros em homenagem aos 100
anos da morte de Van Gogh que obteve a intensa
aclamação mundial, tendo suas telas sido
admiradas não só no Brasil mas em
todos os cinco Continentes.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




chafariz e casa dos contos


paisagem de barbacena


interior da catedral de brasília


paisagem de ouro preto


trigais - série homenagem a van gogh



rio de janeiro

rua e igreja


casario em ouro preto


forte de cabo frio


margaridas, flores amarelas, fruteira e castiçal



atelier de carlos bracher











 meu destaque: paisagem de ouro preto


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

sábado, 11 de março de 2017

Jonas Matos e suas Maravilhosas Paisagens




Ele é natural de Tucuruí, município do Estado do Pará, onde nasceu no primeiro dia do mês de Outubro
de 1984. Não obtive sucesso em minhas pesquisas sobre a biografia deste Artista Plástico mas,
sua obra é tão bela que resolvi divulga-la.  Os dados que aqui revelo sobre ele foram
obtidos de sua página em uma rede social, e por uma divulgação de sua obra
em uma  revista especializada  em Arte.  Autodidata,  começou cedo
seus estudos sempre em busca de aprimoramento quanto
a técnicas, temas e estilos, o que o levou a optar
por  óleo sobre tela, pincel e espátula. 


jonas matos trabalhando em uma de suas telas


Mas quanto ao tema de sua preferência, aplausos. Foram muitos anos apurando seus estudos em cores,
luzes e sombras, perspectiva. O resultado é que seus temas rurais são cativantes, quer sejam
executados a pinceis ou espátulas. Jonas atualmente reside em Guarulhos, município
da Grande São Paulo, que é a capital do Estado homônimo, dedicando-se seu
tempo integral à pintura. A seguir, uma pequena mostra de sua obra.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




















meu destaque


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )
( obs: telas sem títulos disponíveis )