quinta-feira, 13 de abril de 2017

Alvorada Voraz, com Paulo Ricardo e Revoluções Por Minuto

paulo ricardo - um dos criadores da rpm


Foi na cidade de São Paulo, capital do Estado, que em 1980 Paulo Ricardo conheceu Luis Schiavon.
Luis morava em frente a casa de Paulo, que resolveu visita-lo quando acontecia um ensaio e
uma dúvida pairava no ar: se a letra seria em inglês ou português. Ao ser pedida a sua
opinião, Paulo deu seu voto pela letra em português,  e nasceu a amizade entre
os dois  ao conversarem muito sobre  Música.  Luis, pianista clássico que
estava em busca de um caminho mais popular com dificuldades em
encontrar uma parceria, e Paulo no início de sua carreira de
crítico musical, aceitou o convite para fazer parte da
banda de jazz-rock  "Áurea", que após 3 anos
de ensaio sem apresentações, acabou.

Paulo partiu para a  Europa e escrevia
sobre as novidades musicais, para uma mídia
escrita aqui no Brasil e Luis,  interessou-se por uma
nova tecnologia, a dos sintetizadores.  As opções divergiam
mas não impediram a  criação  de uma banda pelos dois,  no ano de
1983, quando a dupla voltou aos trabalhos em  São Paulo.  Juntos criaram
os primeiros sucessos: "Olhar 43", "A Cruz e a Espada", e a que daria nome para
a banda que ali então nascia: "Revoluções Por Minuto", ficando conhecida como RPM.
No Brasil foi a de maior popularidade nos anos de 1984 a 1987,  tida como a melhor sucedida
na história da Música Brasileira,  vendendo mais de cinco milhões de discos.  Agora, sobre o vídeo.

O vídeo e minha opinião:

Ilustrando a publicação,  escolhi  aquela que foi um grande sucesso nos anos 80:  "Alvorada Voraz".
A letra composta há 31 anos é atualíssima. Lançada em 1986, retrata a marginalidade que nos
incute o medo por sua violência  tornando-nos seus reféns pela impunidade, e o
que creio ser bem mais grave: somos reféns de políticos e empresas que
tem como ideal  a desumana corrupção,  lesando  o povo brasileiro
na educação, saúde,  em tudo mais em que se possa pensar,
em benefício próprio.  E como denuncia a letra, com
nosso consentimento, nosso conformismo. É
uma visão crítica da violência e grande
hipocrisia da vil politicagem atual.




Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 



Na virada do século alvorada voraz
Nos aguardam exércitos que nos guardam da paz
Que paz !!!

A face do mal um grito de horror
Um fato normal um êxtase de dor
E medo de tudo medo do nada
Medo da vida assim engatilhada

Fardas e força forjam as armações
Farsas e jogos armas de fogo
Um corte exposto em seu rosto amor
E eu nesse mundo assim vendo esse filme passar
Assistindo ao fim vendo meu tempo passar

Apolipticamente como um clip de ação
Um clic seco um revólver aponta em meu coração
O caso Sudan Maluf Lalau Barbalho Sarney
E quem paga o jornal é a propaganda
Porque nesse pais é o dinheiro quem manda

E juram que não corrompem ninguém
Agem assim pro seu próprio bem
São tão legais foras da lei pensam que sabem de tudo
O que eu não sei eu sei

Nesse mundo assim vendo esse filme passar
Assistindo ao fim vendo o meu tempo passar

luis schiavon / paulo pagni / paulo ricardo



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google


Nenhum comentário:

Postar um comentário

comente! comentários são o alimento do meu blog...