Mostrando postagens com marcador expressionismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador expressionismo. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 16 de maio de 2017

Lasar Segall, Precursor do Expressionismo no Brasil

a família enferma - 1920


Moderado em suas representações na pintura, em suas cores e traços.  Assim procedia em suas telas
o pintor que foi predecessor expressionista nas Artes Plásticas Brasileiras, Lasar Segall. Nascido
em Vilna, capital da República da Lituânia em 21 de Julho de 1891, já demonstrava interesse e
muita aptidão para desenho,  tendo ingressado na Academia de Desenho de Vilna em 1905.
Um ano depois foi estudar na  Academia Imperial de Berlim,  Alemanha, aperfeiçoando
seus estudos por cinco anos. Ao término do curso mudou-se para Dresden onde
matriculou-se na Academia de Belas Artes no ano de 1911. A Arte o esperava.


lasar segall - autorretrato


Mas,  a Arte não estava preparada para as revolucionárias e completamente
fora das então existentes ideias sobre, e as lutas iniciais de Lasar sendo fartas e
colidentes,  tornaram-no conhecido e admirado  por seus conceitos.  No ano seguinte
veio  conhecer o Brasil,  onde estavam seus irmãos,  preparando duas nostras individuais,
uma em São Paulo, capital, outra na cidade de  Campinas,  interior do Estado, ficando aqui até
1918, quando voltou à Europa.  Cinco anos depois retorna ao Brasil  dedicando-se à pintura,  mas
em 1927, mais uma vez retornou à Europa indo morar em Paris, França, até 1932,  quando retornou ao
nosso País definitivamente.  Foi na cidade de  São Paulo  que Lasar morreu no dia  02 de Agosto de 1957.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




vaquinhas

duas figuras

menina

kaddish

mãe preta


emigrantes

navio de emigrantes

bananal

maternidade

maternidade II

natureza morta com violão





meu destaque: guerra


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

quinta-feira, 4 de maio de 2017

Glênio Bianchetti, a Beleza do Expressionismo

fundo de quintal


"Não sabia se era melhor ser aluno ou professor"
glênio bianchetti

Considerado o mais completo Artista Plástico da atualidade, dominava os seguintes segmentos nas Artes:
desenhista, ilustrador, pintor, gravador, tapeceiro e professor, e em suas obra nota-se sua passagem
por várias fases estéticas. Glênio Alves Branco Bianchetti ou Glênio Bianchetti, a sua assinatura
em seus trabalhos, nasce na cidade de Bagé, Estado do Rio Grande do Sul em 15 de Janeiro
de 1928, cidade onde iniciou seus estudos nas  Artes  pelos idos da década de 1940. Foi
em 1949 que ingressou  Instituto de  Belas Artes de Porto Alegre,  tendo sido aluno
de   Iberê Camargo.  Na publicação, vou ater-me  aos seus trabalhos em pintura.



glênio bianchetti


Glênio e seus colegas fundaram o "Clube de Gravura de Bagé", assim como o
fizeram também em Porto Alegre, criando  o "Clube de Gravura de Porto Alegre", ambos
os grupos defendiam a popularização da Arte em temas regionais e sociais, usando realismo
figurativo,   beirando o expressionismo.  Sua obra chamou a atenção do professor  Darcy Ribeiro
em Brasília que o convidou a lecionar na Capital Federal e assim, em 1962, partiu de seu rincão rumo
à recém-inaugurada  Universidade de Brasília - UnB,  lecionando desenho e pintura até 1965, quando foi
afastado pelo regime militar.  Mas não parou e colaborou para a criação do  Museu de Arte de Brasília.,
e em 1988 foi reintegrado à UnB.  Glênio morreu em  Brasília 18/02/2014, aos 86 anos.  Um Mestre.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




boiadeiro

ciranda

figura vermelha

barcos

casal na praia

via sacra  /  lázaro             

mulher na varanda

duas moças

mulher sentada

costureira

matissiana



destaco: sem título disponível


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

terça-feira, 14 de março de 2017

Carlos Bracher, a Pintura e Sua Expressão

o semeador - série homenagem a van gogh


O pintor em destaque na publicação de hoje aqui em meu Blog, é sem dúvida uma importante parte na
memória artística e cultural do Brasil, pois foi o primeiro Artista Plástico a expor suas pinturas na
China em 1983, e sabem em que local foi sua exposição? Dentro do Palácio Imperial, Cidade
Proibida!  Este feito é tido como o  ponto de partida na abertura das relações daquele
país com o Ocidente.  Seu nome é Carlos Bernardo Bracher, nascido em Juiz de
Fora,  cidade interiorana do Estado de Minas Gerais,  em 19 de Dezembro
de 1940. Pintor, desenhista e escultor, aos 13 anos iniciou na Arte da
pintura  trabalhando na fábrica de louças  de seu pai, pintando
pratos e vasos. E aos 17 anos podemos dizer que a sua
carreira teve impulso ao frequentar a Sociedade
de Belas Artes Antônio Parreiras, em Juiz
de Fora. A seguir, seu aprendizado.


carlos bracher


Composição e Análise Crítica,  História da Arte, Técnicas de Mosaico e Mural, e o Barroco Mineiro, são
base de sua formação e do aprimoramento de seu talento, o que no ano de 1967, resultou em um
prêmio de viagem ao exterior em uma exposição no Salão Nacional de Belas Artes do Rio de
Janeiro;  foi para a  Europa  continuando seus estudos.  Retornou ao Brasil três anos
depois e em  Fevereiro de 1971,  vai morar na cidade de  Ouro Preto, Patrimônio
Mundial pela Unesco
, no interior do  Estado de Minas Gerais. Empreende
e desenvolve então,  várias fases de sua obra,  expondo em intenso
ritmo em vários museus e galerias no Brasil. Mas foi no ano de
1990 que ao pintar 100 quadros em homenagem aos 100
anos da morte de Van Gogh que obteve a intensa
aclamação mundial, tendo suas telas sido
admiradas não só no Brasil mas em
todos os cinco Continentes.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




chafariz e casa dos contos


paisagem de barbacena


interior da catedral de brasília


paisagem de ouro preto


trigais - série homenagem a van gogh



rio de janeiro

rua e igreja


casario em ouro preto


forte de cabo frio


margaridas, flores amarelas, fruteira e castiçal



atelier de carlos bracher











 meu destaque: paisagem de ouro preto


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )