Mostrando postagens com marcador paisagismo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador paisagismo. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Leandro Joaquim, Suas Telas Elípticas

vista da igreja e praia da glória, 1790


O destaque de hoje sobra as Artes Plásticas Brasileiras, revela muito pouco sobre um pintor que nos
legou uma interessante obra. Mulato, provavelmente nascido na cidade do Rio de Janeiro na
época capital do Brasil Colônia, por volta de 1738, cidade na qual viveu por toda sua
vida, lá tendo morrido aparentemente no ano de 1798. Segundo registros ele
foi um discípulo de  João de Souza,  e também de  Mestre Valentim.

Autor de muitas telas com  temas religiosos para igrejas e retratos,
criou  cenários  para uma das primeiras  casas de espetáculos  na capital da
Colônia no ano de 1769. Tido por Mário de Andrade como o mais destacado pintor da
segunda metade dezoito. Teixeira Leite o considerou um dos melhores da Escola Fluminense,
tanto na técnica quanto no estilo,  sobressaindo-se  pelo desenho fluente e pelo colorido harmonioso.


revista militar no largo do paço, s.d.


Leandro nos legou oito telas em formato elíptico, seus mais famosos trabalhos que foram criados para
a decoração de um dos pavilhões do Passeio Público,  um parque criado por Mestre Valentim,
das quais  seis foram remidas,  e são parte do  acervo do  Museu  Histórico Nacional.
Nelas, paisagens do Rio de Janeiro e da Baía da Guanabara são reveladas,
estando entre as primeiras pinturas paisagísticas feitas no Brasil,
e são de grande interesse artístico, histórico e cultural.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




pesca da baleia na baía da guanabara, s.d.

dom luis de vasconcelos e souza, 1790

vista da lagoa do boqueirão e do aqueduto de santa teresa, 1790


procissão marítima, s.d.


visita de esquadra inglesa na baía de guanabara, s.d.

imaculada conceição. s.d.





fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Facchinetti, a Grandeza de suas Paisagens

praia de copacabana, vista do forte do leme - 1872


Nicolao Antonio Facchinetti, cenógrafo, desenhista, pintor paisagista e professor, embora nascido em
Treviso, província italiana da região de Vêneto,  Itália, tem seu nome inscrito no rol dos pintores
ítalos-brasileiros por seu legado às Artes Plásticas Brasileiras  de seus históricos registros
de belas paisagens brasileiras. Nascido em 1824, faleceu na cidade do  Rio de Janeiro
no ano de 1900. Mudou-se para o Rio de Janeiro aos 25 anos, 1849, até sua morte.


facchinetti


Segundo consta, estudou desenho na cidade de Bussaro, tendo cursado pintura
na Academia de Veneza,   onde provavelmente foi influenciado pelas obras de Ippolito
Caffi e  Luigi Querena, famosos paisagistas.  Aproximadamente no ano de 1865,  pinta belas
paisagens das regiões serranas do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo, não sem antes ir
em  viagens de estudos  sobre as características das paisagens  a serem transpostas para suas telas.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




praia de botafogo

padaria francesa - petrópolis

casa da quarentena - praia grande

fazenda em teresópolis

residência da baronesa de são joaquim - teresópolis


fazenda flores do paraiso

cascata no parque lemgruber - tijuca

fazenda montalto

ilha de paquetá - baía do rio de janeiro

praia de icaraí - niterói

fazenda veneza







enseada do botafogo



fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

sábado, 11 de março de 2017

Jonas Matos e suas Maravilhosas Paisagens




Ele é natural de Tucuruí, município do Estado do Pará, onde nasceu no primeiro dia do mês de Outubro
de 1984. Não obtive sucesso em minhas pesquisas sobre a biografia deste Artista Plástico mas,
sua obra é tão bela que resolvi divulga-la.  Os dados que aqui revelo sobre ele foram
obtidos de sua página em uma rede social, e por uma divulgação de sua obra
em uma  revista especializada  em Arte.  Autodidata,  começou cedo
seus estudos sempre em busca de aprimoramento quanto
a técnicas, temas e estilos, o que o levou a optar
por  óleo sobre tela, pincel e espátula. 


jonas matos trabalhando em uma de suas telas


Mas quanto ao tema de sua preferência, aplausos. Foram muitos anos apurando seus estudos em cores,
luzes e sombras, perspectiva. O resultado é que seus temas rurais são cativantes, quer sejam
executados a pinceis ou espátulas. Jonas atualmente reside em Guarulhos, município
da Grande São Paulo, que é a capital do Estado homônimo, dedicando-se seu
tempo integral à pintura. A seguir, uma pequena mostra de sua obra.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




















meu destaque


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )
( obs: telas sem títulos disponíveis )

quinta-feira, 2 de março de 2017

Eliana Bonini, Amor às Artes Plásticas

magnólias II


Natural da cidade de Pelotas, localizada no interior do Estado do Rio Grande do Sul, e nascida no dia
cinco de junho de 1952,  Eliana de Moura Bonini desde a mais tenra infância teve contato com a
Arte, pois faz parte de uma família de pintores. Cursou sem concluir Graduação em Pintura,
Gravura e Escultura na  Universidade Federal de Pelotas, de 1976 a 1978 mas, foi em
1998 é que dedicou-se profissionalmente à pintura.  Tem por preferência o uso
da técnica óleo sobre tela, pois é a que permite detalhar melhor sua obra.





Três anos depois, meados de 2001, Eliana  foi acometida  por uma grande,
intensa vontade de aprimorar seus trabalhos em pintura, quando então decidiu
investir em aulas de pintura. E assim teve como seu professor Roberto Bonini, o seu
irmão,  renomado  Artista Plástico  e brilhante restaurador de Obras de Arte. Surpresa pelo
própio talento, em sua residência montou seu ateliê e iniciou uma produção primorosa de temas,
com qualidade técnica,  equilíbrio de cores e luzes que,  encantam grande variedade de admiradores.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




cavalo no rio

afeto

shitzu - nome: joãozinho

oraca do itapororó

égua tomando água

borregos corriedale

guapo

colorada à sombra da paineira

yorkshire - nome: frederico

paleteada

expresso do elebê - ginete: daniel teixeira



destaco: nu feminino II


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )