quinta-feira, 4 de maio de 2017

Glênio Bianchetti, a Beleza do Expressionismo

fundo de quintal


"Não sabia se era melhor ser aluno ou professor"
glênio bianchetti

Considerado o mais completo Artista Plástico da atualidade, dominava os seguintes segmentos nas Artes:
desenhista, ilustrador, pintor, gravador, tapeceiro e professor, e em suas obra nota-se sua passagem
por várias fases estéticas. Glênio Alves Branco Bianchetti ou Glênio Bianchetti, a sua assinatura
em seus trabalhos, nasce na cidade de Bagé, Estado do Rio Grande do Sul em 15 de Janeiro
de 1928, cidade onde iniciou seus estudos nas  Artes  pelos idos da década de 1940. Foi
em 1949 que ingressou  Instituto de  Belas Artes de Porto Alegre,  tendo sido aluno
de   Iberê Camargo.  Na publicação, vou ater-me  aos seus trabalhos em pintura.



glênio bianchetti


Glênio e seus colegas fundaram o "Clube de Gravura de Bagé", assim como o
fizeram também em Porto Alegre, criando  o "Clube de Gravura de Porto Alegre", ambos
os grupos defendiam a popularização da Arte em temas regionais e sociais, usando realismo
figurativo,   beirando o expressionismo.  Sua obra chamou a atenção do professor  Darcy Ribeiro
em Brasília que o convidou a lecionar na Capital Federal e assim, em 1962, partiu de seu rincão rumo
à recém-inaugurada  Universidade de Brasília - UnB,  lecionando desenho e pintura até 1965, quando foi
afastado pelo regime militar.  Mas não parou e colaborou para a criação do  Museu de Arte de Brasília.,
e em 1988 foi reintegrado à UnB.  Glênio morreu em  Brasília 18/02/2014, aos 86 anos.  Um Mestre.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




boiadeiro

ciranda

figura vermelha

barcos

casal na praia

via sacra  /  lázaro             

mulher na varanda

duas moças

mulher sentada

costureira

matissiana



destaco: sem título disponível


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

segunda-feira, 1 de maio de 2017

Garcia Bento, um Mestre nas Marinhas

luar


O Artista: Antonio Garcia Bento

Nascido em Campos dos Goytacazes, antigo Estado do Rio de Janeiro no ano de 1897, e que veio a
falecer na cidade do Rio de Janeiro, a capital da República do Brasil em 1929. Era Desenhista e
pintor, considerado  como um dos melhores marinhistas do Brasil, que tendo vindo de uma
família muito pobre, seus estudos não foram além do primário,  pois teve que trabalhar
ainda na infância para ajudar no sustento da família. Foi funcionário da Estrada de
Ferro Central do Brasil, e desenhista na firma Haust e Cia. mas, ao completar
19 anos em 1916 ingressou em um curso livre de pintura, a "Colmeia dos
Pintores do Brasil", onde as aulas  eram aos domingos. Seu imenso
talento e  forte determinação fizeram com que no ano seguinte
ele desse início ao envio de suas telas ao "Salão Nacional
de Belas Artes",  tendo recebido  vários prêmios  até
chegar ao mais cobiçado pelos Artistas: a viagem
à Europa aos 28 anos. Sua tela premiada foi
"Saveiros", de 1925, abaixo destacada.



saveiros, 1925 - prêmio: viagem à europa, 2 anos


Sua Obra: técnica óleo espatulado

Embora seus trabalhos constem em muitos catálogos,  não foi possível obter uma fotografia ou um
autorretrato sobre o Artista, motivo pelo qual destaquei sua tela premiada em seu lugar.  Sobre
seus trabalhos, creio que por causa dos poucos recursos financeiros ele tenha optado pela
espátula, devido aos pincéis serem importados e caros na época, motivo que talvez o
levado a praticar   pintura com espátula, uma difícil e rara técnica  na época, e que
com ela conseguiu intuitivamente tirar grande proveito. Com delicada poesia
e espontânea autenticidade, é autor de algumas das melhores paisagens
e marinhas de nosso rol de pintores impressionistas, até dias atuais.




Como sempre faço questão de ressaltar,  ao final da postagem,  lá na série de links apresentados em
"links para suas preferências no blog",  é possível saber mais sobre outros Artistas Plásticos,
assim como sobre outros estilos de sua preferência, com total segurança, aqui mesmo
em meu  blog,  e também em meus outros espaços culturais na Web.  Apreciem.

carlos miranda (betomelodia) 




pesca em alto mar

veleiro



marinha

pescadores

morro dois irmãos - visto da lagoa



porto de valença, 1927

marinha

praia de pescadores - baía de guanabara



barcos

marinha

paquetá









destaco: armando as redes


fontes
imagens: google - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

( atenção: tamanho das telas adaptados à diagramação )

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Debaixo D'Água, Arnaldo Antunes

arnaldo antunes


De volta ao Blog,  Arnaldo Antunes,  que foi destaque em 03 de fevereiro de 2016,  interpretando em sua
casa, sim, em casa, sua composição em parceria com Ortinho,  "A Casa é Sua".  Arnaldo é em minha
minha modesta opinião, um gênio com as palavras, e é esse o motivo de minha admiração por
por sua obra,  que vem desde a época em que foi um dos  integrantes da banda "Titãs".

Artisticamente inventando,  reinventado,  brincando com palavras e frases,  assumindo
e expressando em suas performances o seu lado poético,  exercendo domínio de palco e de
público, o sucesso e fama fazem parte de sua vida e sua obra, intensa, e tem seu nome nas muitas
facetas nas  Artes  tais como,  Música, Literatura, Cinema, Televisão,  e Artes Visuais.  E agora ao video.





Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Debaixo dágua tudo era mais bonito mais azul mais colorido só faltava respirar
Mas tinha que respirar
Debaixo dágua se formando como um feto sereno confortável amado completo
Sem chão sem teto sem contato com o ar
Mas tinha que respirar todo dia
Todo dia todo dia todo dia todo dia todo dia

Debaixo dágua por enquanto sem sorriso sem pranto
Sem lamento sem saber o quanto esse momento poderia durar
Mas tinha que respirar
Debaixo dágua ficaria para sempre ficaria contente longe de toda gente para sempre no fundo do mar
Mas tinha que respirar todo dia
Todo dia todo dia todo dia todo dia todo dia

Debaixo dágua protegido salvo fora de perigo aliviado sem perdão e sem pecado
Sem fome sem frio sem medo sem vontade de voltar
Mas tinha que respirar
Debaixo dágua tudo era mais bonito mais azul mais colorido só faltava respirar
Tinha que respirar todo dia
Todo dia todo dia todo dia todo dia todo dia todo dia


arnaldo antunes



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google

terça-feira, 25 de abril de 2017

Certidão, com Quinteto Casuarina

joão cavalcanti - a voz do quinteto casuarina

E ei-los de volta ao Blog: Quinteto Casuarina. E o destaque de hoje foca uma pequena mostra da obra
autoral do grupo, com uma a composição de João Cavalcanti,  voz e tantan, em parceria com, João
Fernando, vocais e bandolim, intitulada Certidão, Na publicação anterior, o Quinteto revelou a
a composição de  Martinho da Vila  em nova roupagem,  Disritmia, mas sobre o destaque de
hoje, Certidão não é apenas uma composição autoral, pois ela prova que o grupo tem
sua própria identidade e maestria em sua Arte. Curtam agora o sucesso do grupo.




Lembro que, nos links apresentados em "links para suas preferências no blog", ao final da postagem, é
possível saber mais sobre este ou outros Artistas, assim como sobre outras Músicas ou ritmos de
sua preferência, em total segurança. Naveguem e descubram o  Brasil  na  Música e na Arte.

carlos miranda (betomelodia) 


video


Certidão é papel que não preciso não pois o samba que hoje canto
É íntimo e tem razão de ser as palavras não são sem querer
Eu já sei secar meu pranto com a força do meu bordão

Autêntica inspiração  de quem só vê beleza
O samba é universal razão primordial do som
Ninguém detém o dom e digo com certeza
É público tal e qual o nosso carnaval

Mas vem desata a criar também que a nossa natureza
Precisa brincar de Deus pra ver que é dos seus

Já vou o Mestre me endossou com toda gentileza
De quem tem no coração amor que não precisa...


joão fernado / joão cavalcanti



fontes
imagens: google - vídeo: youtube - texto: carlos miranda (betomelodia)
base das pesquisas: google